As vendas globais de smartphones no varejo caíram para 96 milhões de unidades em maio de 2022, uma retração de 4% em relação a abril. Vale ressaltar que é apenas a segunda vez nos últimos dez anos que esse número fica abaixo da marca de 100 milhões.

Os dados são de um levantamento mensal feito pela Counterpoint Research. Um dos fatores que explica o resultado é que, apesar da sinalização de recuperação do segmento em 2020 em meio à pandemia, os problemas na cadeia de suprimentos continuam.

publicidade
Gráfico mostra a curva de vendas global de smartphones desde setembro de 2013 até maio de 2022.
Gráfico mostra a curva de vendas global de smartphones desde setembro de 2013 até maio de 2022. Imagem: Counterpoint Research/Reprodução

Além disso, o salto na inflação pelo mundo, a recente desaceleração no ritmo de produção das fábricas na china por surtos de Covid-19 e a guerra na Ucrânia, também devem ser considerados como limitantes na demanda por smartphones no mercado. 

Para o segundo semestre do ano, os analistas da Counterpoint estão mais otimistas, já que a expectativa é que as cadeias de suprimentos voltem ao mesmo ritmo de antes da pandemia, além da retomada na produção plena das fábricas chinesas do ramo de eletrônicos.

Fonte: Counterpoint Research

Leia mais:

iPhone 13 e Galaxy S22 Ultra foram os celulares mais vendidos em abril

Vale lembrar que na pesquisa de abril da Counterpoint, o iPhone 13 e o iPhone 13 Pro Max foram os celulares mais vendidos. Já o Galaxy S22 Ultra, foi o aparelho Android que se saiu melhor nas vendas.

O iPhone 13 foi responsável por 5,5% das remessas globais de smartphones em abril. O iPhone 13 Pro Max ficou em segundo lugar, com 3,4%. Já o iPhone 13 Pro contribuiu com 1,8% das vendas, ficando em terceiro. 

Passando para a sul-coreana Samsung, O Galaxy S22 Ultra ficou em quinto lugar, ocupando a posição de celular Android mais vendido com 1,5% das vendas globais de abril.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!