As recentes declarações de representantes da NASA de que a China pretende dominar a Lua não foram bem recebidas no país asiático. Em resposta à agência espacial americana, o Ministério das Relações Exteriores chinês alegou que sempre trabalha de forma colaborativa para desenvolver suas missões no espaço.

A polêmica acusação foi feita pelo administrador da NASA, Bill Nelson, em entrevista ao jornal alemão Bild, no último sábado (5). Segundo Nelson, ao chegar na Lua a China pode deixar outros países “de fora” e dominar por completo o satélite natural. O representante da NASA disse ainda que a agência chinesa copiou tecnologia dos outros em seu desenvolvimento espacial. 

publicidade

“Devemos estar muito preocupados com o fato de a China estar pousando na Lua e dizendo: ‘é nosso agora e você fica de fora”, declarou Nelson. O chefe da agência ainda disse que há uma nova corrida espacial, dessa vez com a China no lugar dos soviéticos e disse ainda que os chineses podem destruir satélites dos outros países. 

“Bem, o que acham que está a acontecer na estação espacial chinesa? Estão a aprender a destruir os satélites dos outros!”, disse Nelson entre outras acusações sobre o desenvolvimento espacial chinês. O país lançou a primeira sonda para o satélite em 2013 e pretende colocar astronautas no solo lunar na próxima década. 

Resposta da China para a NASA

O Ministério das Relações Exteriores da China respondeu a NASA em comunicado enviado para a agência de notícias Reuters. Zhao Lijian, chefe da pasta, diz que essa não é a primeira vez que a agência americana reage de forma agressiva contra os chineses e classificou as declarações como “irresponsáveis”.

Leia mais:

“Esta não é a primeira vez que o chefe da Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço dos EUA ignorou os factos e falou de forma irresponsável sobre a China”, disse. “Os EUA constantemente construíram uma campanha de difamação contra os esforços normais e razoáveis da China no espaço sideral, e a China opõe-se firmemente a tais comentários irresponsáveis”, completou ainda.

Se a China pretende levar astronautas para a Lua na próxima década, a NASA não fica muito atrás. A agência espacial americana pretende lançar até setembro a primeira nave do programa Artemis, que visa colocar novamente humanos no satélite natural até 2028.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!