O TikTok desistiu de expandir seu projeto de e-commerce ao vivo na Europa e nos Estados Unidos. A decisão da empresa acontece depois de testes no Reino Unido demonstrarem uma baixa adesão dos usuários, resultando em poucas vendas.  

O projeto, apelidado de TikTok Shop, já existe na Indonésia desde o ano passado e, recentemente, foi lançado na Tailândia Malásia e Vietnã. O intuito do recurso é fazer marcas e criadores de conteúdo fazerem transmissões ao vivo e conseguirem vender produtos por meio destas lives.  

publicidade

Leia também!

Apesar de parecer inovadora e também ser utilizada por outras redes sociais, como YouTube e Instagram, a estratégia de vendas nos testes do Reino Unido não surtiu resultados consideráveis.  

O TikTok tinha intuito de lançar seu projeto de e-commerce na Alemanha, Espanha, França e Itália ainda neste primeiro semestre de 2022, mas também abortou a missão, mesmo com os altos investimentos feitos pela empresa chinesa.  

E, além do baixo desempenho, uma reportagem do Financial Times apurou que a equipe responsável pelo projeto também começou a se despedir do TikTok. Aparentemente, a saída dos funcionários se deu por uma cultura de trabalho agressiva imposta pelos líderes chineses da companhia. 

Menino fazendo um vídeo no TikTok
Imagem: Daniel Constante/Shutterstock

União Europeia aprova novas regras de regulação das ‘Big Techs’

Os parlamentares da União Europeia aprovaram, nesta terça-feira (5), uma série de novas regras de regulação das “Big Techs”, as grandes empresas de tecnologia, como Amazon, Google, Apple, Meta e Microsoft.  

Entra as novas normas aprovadas, estão a Lei de Mercados Digitas (DMA), que introduz novas regras de concorrência, e a Lei de Serviços Digitais (DSA), que exige maior fiscalização das próprias plataformas sobre o conteúdo ilegal na internet.  

As big techs que não cumprirem as novas determinações podem estar sujeitas a multas sobre seu faturamento global anual. Violações da DMA podem custar até 10% do faturamento, enquanto quebras da DSA podem gerar multas de 6%.  

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!