Depois da estreia do Brasil e do México no espaço, chegou a vez de Portugal e do Egito terem seus primeiros representantes em um voo suborbital da Blue Origin. A missão NS-22 (assim denominada por ser o 22º lançamento do foguete New Shepard, na contagem geral da empresa) decolou nesta quinta-feira (4), do Launch Site One, em Van Horn, no norte-americano do Texas, às 10h57 (pelo horário de Brasília).

Mais uma vez, a espaçonave voou com capacidade máxima. Entre os seis passageiros, estava o megaempresário Mário Ferreira, que se tornou o primeiro português a ir para o espaço. Ele recebeu, inclusive, uma mensagem especial do brasileiro Victor Hespanha durante a transmissão ao vivo do evento pela Blue Origin.

publicidade

“Gostaria de mandar agora uma mensagem em português. Parabéns, Mário. Estou muito feliz porque mais uma pessoa com a nossa língua foi representá-la lá em cima. Sei que várias pessoas se sentem representadas por você e este é um passo histórico, muito importante”, disse Hespanha, que em junho tornou-se o primeiro turista espacial do Brasil e a segunda pessoa do país a viajar para fora do planeta, depois do ex-astronauta Marcos Pontes.

“Vários brasileiros estão pensando em você, como muitos portugueses e pessoas de outros países. Estamos realmente orgulhosos, e mal posso esperar para me encontrar pessoalmente com você, para falarmos sobre essa incrível experiência. Parabéns”, finalizou.

Tripulantes do 6º voo suborbital da Blue Origin a bordo da espaçonave New Shepard. Imagem: Blue Origin

Cerca de três minutos após a decolagem, houve a separação do primeiro estágio, e a cápsula tripulada seguiu rumo ao espaço suborbital para um breve período “sem peso” para seus passageiros.

“Parece que eles estão se divertindo lá em cima”, disse o narrador da transmissão da Blue Origin enquanto a tripulação flutuava livremente e brincava no interior da espaçonave, sendo possível ouvir um dos membros gritando: “Estamos fazendo isso!”.

De acordo com o site Space.com, às 11h05 o propulsor pousou em um local próximo à plataforma de lançamento, com a cápsula que continha os passageiros descendo logo em seguida, auxiliada por paraquedas.

Leia mais:

Blue Origin levou recordista ao espaço

Conforme dito anteriormente, o Egito também teve sua estreia no espaço nessa missão, que contou com a engenheira mecânica e biomédica Sara Sabry a bordo. Fundadora e CEO da Deep Space Initiative, uma organização que tem por objetivo “ampliar a acessibilidade às pesquisas do espaço”, ela teve sua participação patrocinada pela Space for Humanity (mesma entidade que financiou o assento da mexicana Katya Echazarreta no 5º voo espacial turístico da Blue Origin).

A 6ª missão suborbital da empresa também teve um gostinho especial para a anglo-americana Vanessa O’Brien, que entrou para o Guinness Book (o famoso livro dos recordes) ao se tornar a primeira mulher do mundo a completar a “trifecta extrema dos exploradores”: depois de atingir o ponto mais profundo do Oceano (a Depressão Challenger, na Fossa das Marianas do Pacífico) e escalar a montanha mais alta do mundo (o Monte Everest), ela ultrapassou a Linha de Kármán, internacionalmente reconhecida como “a fronteira final”.

Além dos três, também fizeram parte da tripulação o influenciador digital Coby Cotton, um dos fundadores do popular canal do YouTube Dude Perfect (cujo assento foi patrocinado pela MoonDAO), o especialista em tecnologia Clint Kelly III e o executivo de telecomunicações Steve Young.

Não se sabe quanto os tripulantes pagantes desembolsaram para viver essa aventura, já que a Blue Origin não revela os preços dos ingressos. Para comparação, a Virgin Galactic, sua concorrente principal na indústria do turismo espacial suborbital, atualmente cobra US$450 mil (em torno de R$2,4 milhões) por um assento em seu avião espacial VSS Unity, que já voou para o espaço quatro vezes, mas ainda não está totalmente operacional.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!