Neste sábado (4), a Blue Origin completou com sucesso seu quinto voo tripulado. A missão, chamada NS-21 (por ser o 21º voo de um veículo New Shepard na contagem geral da empresa), levou seis passageiros para um passeio inesquecível a pouco mais de 100 km de altitude. Originalmente programada para o dia 20 de maio, a viagem foi adiada em razão de problemas técnicos identificados na espaçonave.

O foguete decolou do Launch Site One da Blue Origin, em Van Horn, oeste do estado norte-americano do Texas, às 10h26 (pelo horário de Brasília), 26 minutos depois do previsto. Entre os tripulantes estava o engenheiro de produção civil Victor Correa Hespanha, agora, oficialmente, o segundo brasileiro da história a ir para o espaço. O primeiro foi o ex-astronauta e ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes. 

Victor conquistou seu assento por meio de um sorteio realizado pela Crypto Space Agency (CSA), após adquirir três NFTs (token não-fungíveis) pela plataforma. Clique aqui e saiba mais sobre o sortudo, que concedeu uma entrevista ao Olhar Digital logo que seu nome foi anunciado pela Blue Origin.

Victor Hespanha experimentando seu assento no interior da cápsula New Shepard no treinamento que precedeu o voo. Imagem: Blue Origin

Além do brasileiro, também estavam a bordo da espaçonave: o engenheiro e investidor Evan Dick, a ex-líder de testes da NASA e primeira pessoa do México a ir para o espaço, Katya Echazarreta, o piloto de jatos corporativos e empresário Hamish Harding, o também empresário e caçador de aventuras Jaison Robinson e o comandante aposentado da Marinha norte-americana e explorador Victor Vescovo, que é cofundador da empresa de investimento em capital privado Insight Equity.  

publicidade
Os seis membros da missão NS-21, o quinto voo tripulado da Blue Origin. Imagem: Blue Origin – Divulgação

Poucos minutos depois da decolagem, o primeiro estágio do foguete aterrissou verticalmente próximo ao local de lançamento, seguido pela cápsula RSS First Step, que pousou no deserto com a ajuda de paraquedas.

Assim como nas missões anteriores, o NS-21 foi um voo suborbital. Isso significa que a cápsula e seus tripulantes seguiram uma trajetória parabólica, subindo até uma altitude máxima de 106,9 km e descendo logo em seguida. Não há “voltas” ao redor da Terra, ao contrário dos voos orbitais como os executados pela SpaceX, que têm no mínimo 90 minutos (tempo de uma órbita) de duração.

Leia mais:

Esse foi o segundo voo da Blue Origin em 2022, na sequência da missão NS-20, ocorrida em março. Em missões tripuladas anteriores, a empresa levou ao espaço seu fundador, o bilionário Jeff Bezos, além da pessoa mais jovem a ir ao espaço (o holandês Oliver Daemen, com 18 anos), a pessoa mais idosa (o ator William Shatner, com 91 anos) e Laura Shepard, filha do astronauta Alan Shepard, o primeiro norte-americano a fazer uma viagem espacial.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!