A Karma Automotive, uma startup que atua no ramo de veículos elétricos, moveu uma ação judicial este mês no Texas alegando que a sua propriedade intelectual foi roubada pela DeLorean Motors Reimagined, empresa dona dos direitos da marca DeLorean Motor Company (DMC).

A empresa vai além, afirmando que a ‘nova DeLorean’ só existe porque uma parceria comercial entre as partes acabou não funcionando.

Vídeo relacionado

Leia mais:

Entenda o caso

Conforme o processo, as negociações entre as partes começaram em 2020. O plano era “eletrificar o famoso veículo DeLorean”, o clássico esportivo dos anos 80 que ficou conhecido mundialmente na trilogia “De volta para o Futuro”.

publicidade

No fim, a joint venture fracassou e os réus formaram a outra empresa, segundo a startup, usando os seus dados confidenciais. “Eles pegaram informações, materiais e modelos confidenciais para impedir que a Karma prosseguisse com o projeto”, diz o texto da ação.

Carro DeLorean
Imagem: DeLorean Motor Company/Divulgação

A denúncia afirma que quatro funcionários da DeLorean, incluindo o próprio CEO, Joost de Vries, foram responsáveis pelo roubo dos segredos comerciais.

publicidade

O executivo, por sua vez, rebateu a acusação por meio de um comunicado oficial: “O projeto morreu devido à incapacidade da Karma de financiar ou produzir produtos necessários para avançar nas negociações com a DMC. A DeLorean Motors Reimagined é uma entidade completamente nova com um veículo elétrico novo, não relacionado ao projeto de réplica (do DeLorean orginal)”. O CEO espera que a justiça conteste a ação “sem fundamento em pouco tempo”.

Por fim, vale ressaltar que este não é o primeiro processo envolvendo a Karma. Segundo o The Verge, em 2020 a startup também brigou na justiça com uma empresa americana de caminhões elétricos pelo mesmo motivo, o roubo de segredos comerciais. Resta saber quais serão os próximos capítulos do caso contra a DeLorean.

publicidade

Via: The Verge

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!