O Telescópio Espacial James Webb registrou imagens incríveis de Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar. Em algumas fotografias, é possível observar a Grande Mancha Vermelha, característica do astro, algumas de suas 79 luas conhecidas, os anéis e até algumas galáxias ao fundo.

Para realizar os registros foram utilizados três filtros infravermelhos do telescópio, por meio da Near-Infrared Camera (NIRCam), que destacaram suas diferentes faixas de cor e evidenciaram detalhes desse gigante gasoso. Essa técnica foi adotada pois a luz infravermelha é invisível ao olho humano, sendo assim, os dados precisaram ser traduzidos para o espectro visível.

Leia mais:

Segundo a NASA, quem realizou essa tradução foi a cientista Judy Schmidt que, apesar de não ter formação em astronomia, contou com a ajuda de outros cientistas para processar os registros do James Webb sobre Júpiter. Confira as imagens abaixo:

publicidade
jupiter-nasa-judy-schmidt
Imagem de Júpiter, feita pelo Telescópio Espacial James Webb. Créditos: NASA, ESA, CSA, Jupiter ERS Team; imagem processada por Judy Schmidt.

Schmidt participou de um concurso da ESA, há dez anos, e desde então não consegue parar de trabalhar nesse seguimento. Em um comunicado, ela evidenciou a devoção pela área: “eu poderia passar horas e horas todos os dias [trabalhando com isso]”.

Júpiter, seus anéis e luas. Imagem feita com o Telescópio Espacial James Webb. Créditos:  NASA, ESA, CSA, Jupiter ERS Team; imagem processada por Ricardo Hueso (UPV/EHU) e Judy Schmidt.

Essas não foram as primeiras fotos feitas pelo James Webb, do planeta. No início de agosto, o Olhar Digital publicou a imagem detalhada que o telescópio registrou, graças a um programa destinado a demonstrar o potencial do observatório de próxima geração dentro da nossa vizinhança, bem como no universo distante.

Essas observações realizadas pelo James Webb ajudarão os astrônomos a conhecer mais e melhor Júpiter, já que a quantidade de detalhes, em conjunto com a nitidez das imagens captadas superaram as expectativas.

Via: G1

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!