A espaçonave Double Asteroid Redirection Test (DART) da NASA acabou de enviar a primeira imagem de seu alvo, a lua Dimorphos, bem como de seu corpo que orbita, o asteroide Didymos.

A DART é uma missão de teste de defesa planetária projetada para impactar a lua para alterar sua trajetória em torno de Didymos. Se comprovadamente eficaz, este projeto de espaçonave poderia ser ampliado para desviar um asteroide ligado à Terra (Didymos e Dimorphos não representam ameaça para a Terra – eles são um local de teste para a tecnologia de impacto cinético).

Leia mais:

A imagem, que é uma composição de 243 imagens individuais, vem do único instrumento da DART, o Didymos Reconnaissance and Asteroid Camera for Optical Navigation (DRACO); foi tirada em 27 de julho e lançada na quarta-feira (7).

publicidade

A foto mostra Dimorphos e Didymos como um único ponto de luz – a espaçonave ainda estava a 32 milhões de quilômetros dos asteroides naquele ponto, então eles parecem indistinguíveis.

O asteroide Didymos e sua lua, a Dimorphos (Imagem: NASA JPL DART)

“Este primeiro conjunto de imagens está sendo usado como teste para provar nossas técnicas de imagem”, disse a engenheira de sistemas da missão DART, Elena Adams, do Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, em Maryland, EUA, que gerencia a missão.

“A qualidade da imagem é semelhante ao que poderíamos obter de telescópios terrestres, mas é importante mostrar que o DRACO está funcionando corretamente e pode ver seu alvo para fazer os ajustes necessários antes de começarmos a usar as imagens para guiar a espaçonave no asteroide de forma autônoma”, destacou Adams.

O DART usará o DRACO para navegar até seu local de impacto de forma totalmente independente de seus controladores baseados na Terra.

Nas próximas três semanas, a equipe usará imagens tiradas a cada cinco horas para fazer uma série de três manobras de correção de trajetória que colocam o DART em um caminho preciso para Didymos. Então, cerca de 24 horas após o impacto, o DART assumirá o controle para ajustar sua abordagem final.

“Vendo as imagens do Didymos pela primeira vez, podemos definir as melhores configurações para o DRACO e ajustar o software”, disse Julie Bellerose, líder de navegação DART no Jet Propulsion Laboratory da NASA na Califórnia, no mesmo comunicado.

“Em setembro, refinaremos o objetivo do DART, obtendo determinação mais precisa da localização da Didymos”. Desde a captura dessas imagens, a DRACO fez check-in em Didymos mais três vezes.

Com informações de Space

Imagem destacada: NASA JPL DART

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!