Depois do presidente russo, Vladimir Putin, deixar claro que está disposto a fazer um ataque nuclear na guerra contra a Ucrânia, o governo ucraniano declarou que considera altas as chances de seus adversários utilizarem armamento atômico no conflito. A principal motivação seria a perda de territórios conquistados pela Rússia e o apoio de países do ocidente aos ucranianos.

A escala das ameaças russas aumentou na medida em que tropas da Ucrânia reconquistaram partes de seu território perdido em uma ofensiva surpresa. O fato, fez Putin convocar reservistas (até o momento o exército utilizava apenas soldados profissionais), o que causou uma onda de pânico no país, com muitos russos tentando ir para nações vizinhas.

publicidade

Leia mais:

Rússia ameaça ataque nuclear

Diante o cenário crítico, o presidente russo dobrou sua aposta em armas nucleares e disse que está disposto a utilizar quaisquer meios para manter a soberania de seu território. A anexação, ainda que contestada pelo ocidente, de territórios ucranianos por parte da Rússia, pode abrir um pretexto para uma escalada no conflito.

publicidade

“Os ataques nucleares provavelmente atingirão locais ao longo da linha de frente onde há grande número de pessoal e equipamentos, bem como centros de comando e infraestrutura crítica. Para detê-los, precisamos não só de sistemas antiaéreos, mas também de antimísseis”, declarou o porta-voz do ministério da defesa ucraniano, Vadim Skibistki.

O porta-voz se refere à ilha da Cobra, uma pequena porção de terra ao oeste da Ucrânia que virou símbolo da resistência ucraniana e da colaboração com o ocidente. O território foi reconquistado utilizando mísseis balísticos e drones da Otan, que não estavam em posse dos ucranianos antes da guerra.

publicidade

Já o ex-presidente russo Dmitri Medvedev, aliado de Putin, não acredita que o ocidente vá revidar aos ataques, pois não quer um “apocalipse nuclear”. O fato é que as tensões crescentes aumentam a preocupação com uma escalada violenta e perigosa.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!