Em maio deste ano, pesquisadores na África do Sul presenciaram, pela primeira vez, um bando de orcas caçando tubarões brancos, e novas imagens do evento revelam que havia mais orcas do que antes se pensava.

Publicado como parte de um estudo analisando esse comportamento animal, um vídeo mostra cinco “baleias assassinas” realizando o ato, e leva cientistas a acreditarem que este comportamento pode estar se espalhando por meio de transmissão cultural, dado que as orcas são animais muito inteligentes. O registro foi feito por Christiaan Stopforth, autor do estudo, que lançou um drone da Praia de Hartenbos e direcionou o dispositivo ao local da caça.

Leia mais:

O evento também foi gravado por um piloto de helicóptero que realizava voos turísticos na área. Ao perceber o movimento na água, ele sacou seu celular e conseguiu capturar o momento.

publicidade

“Este é um comportamento nunca antes visto em detalhes, e, certamente, nunca gravado do ar”, afirma Alison Towner, um dos autores do artigo.

Veja a seguir um dos vídeos:

Tubarões: de predadores a presas

No estudo, os pesquisadores explicam como as orcas cercaram, capturaram e incapacitaram os tubarões brancos. Em uma ocasião, uma das orcas foi observada virando um tubarão de ponta-cabeça a fim de paralisar o animal antes de morder o seu abdômen.

Essa tática fez com que o fígado do tubarão “escapasse” pela ferida e flutuasse na superfície da água, onde foi consumido por uma das orcas. Segundo os pesquisadores, um único fígado desse animal consegue satisfazer a demanda energética diária de uma orca adulta, o que explica o fato de que carcaças de tubarão já foram encontradas sem fígado em outras ocasiões.

Os tubarões brancos são uma espécie abundante na região, mas houve uma ausência notável desses animais no local nas semanas seguintes ao ataque. Operadores comerciais de mergulhos com tubarões sinalizaram que não houve nenhum avistamento nos 45 dias após o evento.

“Os tubarões abandonaram seus habitats, o que causou um efeito significativo no ecossistema e no turismo”, conta Alison Kock, um dos autores.

Depois de analisar as imagens, os pesquisadores concluíram que “mais orcas estão caçando tubarões brancos na África do Sul do que apenas as duas identificadas anteriormente”.

“Se a transmissão cultural entre orcas estiver ocorrendo, isso trará impactos mais amplos às populações de tubarões e precisaremos levar isso em conta nos cenários ambientais futuros”, dizem eles.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!