A SpaceX não está correndo para colocar seu foguete Starship em órbita. Esse voo de teste orbital histórico provavelmente envolverá o Booster 7 e o Ship 24, protótipos de veículos que foram empilhados na última semana no topo da plataforma de lançamento orbital da Starbase, instalação da SpaceX no sul do Texas.

A companhia espacial de Elon Musk já realizou vários testes no Booster 7 e Ship 24, mas se espera mais da dupla Starship antes que eles possam voar.

Leia mais:

“Estamos procedendo com muito cuidado. Se houver um RUD* no bloco, o progresso da nave estelar será atrasado em mais ou menos seis meses”, tuitou Elon Musk no domingo (16).

publicidade

A SpaceX já realizou breves testes de “fogo estático” com o Ship 24 e o Booster 7, acionando seus motores Raptor enquanto mantinha os veículos ancorados no solo. A empresa acendeu todos os seis Raptors do Ship 24 simultaneamente.

Mas os fogos estáticos do Booster 7 envolveram apenas um punhado dos 33 Raptors do veículo de uma só vez. E nenhuma de suas ignições ocorreu enquanto a nave 24 estava em cima dela.

As próximas semanas provavelmente terão variedade de testes que apresentam a pilha completa de Starships. Os testes de combustível abrirão o caminho para incêndios estáticos cada vez mais ambiciosos, que provavelmente culminarão em disparo completo de 33 motores do Booster 7.

O próximo voo de teste orbital enviará a nave 24 ao redor da Terra uma vez, terminando com queda na ilha havaiana de Kauai (O Booster 7 cairá logo após a decolagem, fazendo suas próprias ondas no Golfo do México, na costa do Texas).

Elon Musk expressou confiança de que a missão poderá ser lançada já no próximo mês. Mas a SpaceX não está sujeita a cronograma tão “agressivo”, como o tuíte de domingo deixa claro.

*RUD é a abreviação de “rapid unscheduled disassembly”, ou “desmontagem rápida não programada” em tradução livre.

Via Space.com

Imagem destacada: Divulgação/SpaceX

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!