A Dongfeng EV lançou recentemente a versão mais básica do Nano Box, um SUV compacto, elétrico, “baratinho” e bem peculiar. O utilitário da fabricante chinesa foi apresentado no ano passado e nada mais é do que uma versão baseada no nosso Renault Kwid (também conhecido como Dacia Spring na Europa). 

Fabricado na China, o modelo com 3,7 metros de comprimento e 2,4 metros de distância entre eixos é fruto de uma parceria com a marca francesa e traz basicamente o mesmo visual arredondado do original por fora.

Imagem: Dongfeng EV/Divulgação

Veja também:

O interior, no entanto, é diferente. Os bancos são de couro sintético e o acabamento é bicolor. O Nano Box também traz duas telas a bordo: um painel de instrumentos digital de 7” atrás do volante e uma central multimídia de 10”. 

publicidade
Imagem: Dongfeng EV/Divulgação

Um recurso interessante é um aplicativo da fabricante que permite controlar algumas funções pelo celular, como, por exemplo, ajustar o ar condicionado, localizar o veículo e fazer diagnósticos remotamente.

Potência e autonomia do Kwid chinês

A potência, em contrapartida, não é um dos fortes do Nano Box de entrada. Seu único motor dianteiro gera apenas 45 cavalos — menos que o Kwid E-Tech brasileiro de 65 cv —, e vai de 0 a 50 km/h em 6 segundos. A fabricante não mencionou mais detalhes sobre aceleração e velocidade máxima.

Já a bateria de fosfato de ferro e lítio é da CATL e possui 15,97 kWh de capacidade, o suficiente para percorrer cerca de 200 km por carga.

A porta de carregamento fica escondida em um compartimento na frente do veículo. Imagem: Dongfeng EV/Divulgação

O modelo mais básico do SUV também funciona apenas com carregamento lento e precisa de 3 horas para uma carga completa. Já as outras duas versões do Nano Box demoram cerca de meia hora para recarregar, diz a Dongfeng.

Preço do novo Nano Box

No fim, o grande destaque é o preço. Exclusivo para a China, a versão de entrada chega com um dos SUVs mais acessíveis do país e sai pelo equivalente a US$ 8,8 mil, cerca de R$ 45 mil na cotação atual — como comparativo, o irmão Kwid E-Tech custa cerca de três vezes mais, a partir de R$ 146.990.

Segundo a empresa, o plano para os próximos cinco anos é lançar outros cinco carros elétricos, incluindo SUVs e sedãs. Ainda não se sabe se os modelos da marca serão vendidos fora do mercado chinês.

Imagem principal: Dongfeng EV/Divulgação

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!