Conforme noticiado pelo Olhar Digital, no fim do mês de fevereiro, a Rússia lançou uma nave de resgate à Estação Espacial Internacional (ISS) com o objetivo de trazer de volta à Terra três astronautas que haviam ficado “presos” no laboratório orbital. 

Vamos relembrar essa história:

  • Em 14 de dezembro, um intenso vazamento de líquido de refrigeração foi identificado na cápsula Soyuz MS-22;
  • Investigações iniciais apontam que a causa teria sido o impacto de um meteoroide;
  • A nave estava ancorada na ISS desde setembro de 2022, quando chegou com dois cosmonautas russos e um astronauta dos EUA;
  • Por causa do incidente, uma nova espaçonave Soyuz foi lançada em 23 de fevereiro para buscar os três tripulantes: o norte-americano Frank Rubio e os russos Sergey Prokopyev e Dmitry Petelin;
  • No entanto, a nave Soyuz MS-23 só deve trazê-los para casa em setembro;
  • Dessa forma, a missão original de seis meses dessa tripulação será prorrogada para um ano, de modo a evitar que a estação fique sem pessoal.
  • A cápsula danificada, por sua vez, voltou para a Terra no fim de março.

Embora ainda falte um tempo para que os três tripulantes embarquem na nave Soyuz MS-23 rumo à Terra, na manhã desta quinta-feira (6) eles puderam estrear o veículo.

O trajeto foi consideravelmente mais curto do que será a viagem de volta para casa, mas de importância crucial: o astronauta norte-americano e os cosmonautas russos moveram a cápsula de um porto de ancoragem para outro na ISS. 

publicidade

Leia mais:

A manobra teve dois objetivos: abrir vaga para uma nova nave de carga robótica programada para chegar à estação no fim do ano e deixar o módulo Poisk livre para a execução de caminhadas espaciais russas no mês que vem.

A Soyuz MS-23 foi desacoplada desse módulo, que fica do lado russo da estação, às 5h45 (pelo horário de Brasília) e estacionada em um porto em outro módulo russo, chamado Prichal. A ação foi concluída em menos de 40 minutos, às 6h22.

Câmeras externas do laboratório orbital capturaram a troca de lugar em detalhes impressionantes. Confira:

De acordo com o site Space.com, a próxima vez que a espaçonave Soyuz MS-23 desacoplar da ISS será em 27 de setembro, quando finalmente vai trazer Rubio, Prokopyev e Petelin de volta à Terra.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!