O Japão está perto de se tornar a quarta nação a pisar (não literalmente) na Lua nesta terça-feira (25). A missão não-tripulada da ispace, que também pode ser a primeira sonda privada a pousar no satélite natural, está com a alunissagem marcada para às 13h40 (horário de Brasília).

  • China, Estados Unidos e Rússia já mandaram sondas para à Lua;
  • Em todos esses casos, o lançamento foi de responsabilidade de uma agência espacial estatal;
  • No caso do Japão, essa pode ser a primeira vez que uma sonda privada é mandada para o satélite natural;
  • Mas não é a primeira tentativa, já que em 2019 o  módulo israelense Beresheet pegou carona em um Falcon 9, da SpaceX, mas foi destruído ao colidir com o solo lunar;

Hokuto-R, a primeira sonda privada na Lua

A sonda japonesa recebeu o nome de Hokuto-R e conta com mais de 2 metros de altura. Totalmente abastecido, o módulo pesa mais de uma tonelada.

publicidade

Leia mais:

Lançado em 11 de dezembro do ano passado a bordo de um Falcon 9 da SpaceX, o módulo está fazendo uma rota um pouco mais longa, mas econômica em termos de combustível, para chegar à Lua.

publicidade
  • Dentro do módulo, está presente um rover construído pelos Emirados Árabes Unidos, o Rashid, que tem dez quilos;
  • Além dele, um outro rover japonês, em forma de esfera e pesando apenas 250 gramas vai ser liberado no solo lunar;
  • Caso ocorra algum contratempo, a ispace já divulgou outras três datas para tentar pousar: 26 de abril, 1 de maio e 3 de maio de 2023;
  • Até o momento, segundo a atualização mais recente, tudo caminha para um pouso bem-sucedido na Lua.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!