Foi realizado o primeiro voo comercial através do Oceano Atlântico sem uso de combustíveis fósseis. A Virgin Atlantic conduziu o voo de teste de Londres (Inglaterra) para Nova York (EUA), utilizando apenas combustível de aviação sustentável. O combustível utilizado foi feito a partir de gorduras residuais e açúcares vegetais, emitindo 70% menos carbono que o combustível à base de petróleo.

Especialistas acreditam que os combustíveis de aviação sustentáveis podem desempenhar papel importante na redução da pegada de carbono da indústria da aviação, apesar de sua produção ainda ser mínima atualmente. Os combustíveis de aviação sustentáveis ​​atualmente representam cerca de 0,1% do consumo atual de combustível das companhias aéreas.

Leia mais:

O voo 100% com combustível de aviação sustentável é considerado marco, destacando o progresso sendo feito e a necessidade de mais desses combustíveis para descarbonizar a aviação, segundo o The Washington Post.

publicidade

“É voo muito importante para destacar o progresso que está sendo feito, a necessidade de mais combustível de aviação e o papel crítico que eles podem desempenhar na descarbonização da aviação”, disse Andrew Chen, diretor de descarbonização da aviação no Rocky Mountain Institute.

O combustível de aviação é aspecto importante da transição da aviação [para zero emissões de carbono] e é especialmente crítico nesta década. Mas, hoje, nosso grande problema é que não o produzimos suficientemente.

Andrew Chen, diretor de descarbonização da aviação no Rocky Mountain Institute

Combustíveis de aviação sustentáveis e a redução de carbono

Esses combustíveis são feitos a partir de matérias-primas, como milho, gordura animal, algas, lixo municipal e esgoto, e devem emitir pelo menos 50% menos carbono do que o combustível de aviação à base de petróleo.

No entanto, ainda existem emissões associadas a esses combustíveis e a indústria aeronáutica terá que desenvolver novas tecnologias para que os aviões funcionem com baterias elétricas, hidrogênio líquido ou outro combustível ainda não comprovado.

“Não há como evitar a necessidade de queimar combustível, por isso, o combustível de aviação é nossa maneira de substituir os combustíveis fósseis” e reduzir as emissões de carbono dos aviões agora, disse Chen.

Desafios e impulsionadores do setor

  • Os combustíveis de aviação sustentáveis ​​são misturados com o combustível de aviação convencional e podem ser usados imediatamente;
  • Atualmente, há limite para a quantidade de combustível sustentável que um motor de avião convencional pode utilizar devido à ausência de compostos aromáticos presentes no combustível de aviação à base de petróleo;
  • O mercado de combustíveis de aviação sustentáveis está em crescimento lento e enfrenta desafios, como alto custo em relação ao combustível convencional e falta de demanda das companhias aéreas;
  • No entanto, governos e grupos da indústria estão tomando medidas para impulsionar o mercado de combustíveis de aviação sustentáveis, oferecendo créditos fiscais, legislação e parcerias;
  • O uso de créditos de carbono baseados nas vendas de combustíveis de aviação sustentáveis tem sido iniciativa para compensar as emissões geradas pelo setor da aviação;
  • Apesar dos sinais positivos de crescimento do mercado, ainda há muito trabalho a ser feito para tornar os combustíveis de aviação sustentáveis ​​parte importante da indústria.

“Eu adoraria se estivéssemos falando sobre o fato de que estamos esbarrando nos limites de mistura”, disse Chen. “Mas ainda não chegamos lá. Ainda temos muito trabalho a fazer.”

Vemos muito mais atenção, muito mais atividade e investimento e anúncios em torno de parcerias de combustível de aviação, joint ventures e acordos de compra de longo prazo. Portanto, todas essas coisas são bons sinais, mas ainda estamos no início do crescimento deste mercado para o que ele precisa ser.

Andrew Chen, diretor de descarbonização da aviação no Rocky Mountain Institute