Os modernos carros elétricos são o sonho de consumo de muitos motoristas em todo o mundo. Mas será que ter efetivamente um modelo desses vai garantir a satisfação do cliente? Nos Estados Unidos, a resposta é não.

Pelo menos é o que indica uma pesquisa recém-divulgada pela empresa J.D Power. De acordo com o levantamento, aproximadamente 39% dos americanos que dirigem pela 1ª vez um BEV (sigla em Inglês para Veículo Elétrico a Bateria) cogitam trocar seu veículo para um modelo híbrido ou retornar a um carro com motor a combustão.

Vídeo relacionado

Leia mais

Em relação aos novos motoristas que consideram uma troca apenas para híbridos, a porcentagem é de 48%.

publicidade

Dentre os proprietários que já possuem mais de um carro elétrico, os que cogitam trocar para híbridos são 39% e os que pensam em comprar veículos com motores a combustão são 19%.

Os dados foram colhidos entre julho e dezembro do ano passado.

publicidade

Principais problemas apontados

  • Os motoristas reclamam de dois pontos principais: a autonomia pequena da bateria e a pouca disponibilidade de carregadores em espaços públicos.
Carregador de 500 kW da Nio carrega 80% da bateria de carro elétrico em 12 minutos
Carregador de 500 kW da Nio carrega 80% da bateria de carro elétrico em 12 minutos / Divulgação: Nio
  • A pesquisa registrou que a satisfação com a disponibilidade de carregadores públicos ficou 32 pontos percentuais menor em comparação à pesquisa de 2022 – ou seja, teria havido uma piora.
  • Quem acompanha aqui o Olhar Digital sabe que estamos batendo nessa tecla há muito tempo.
  • O pessoal do site gringo Inside EVs acompanhou um dia normal em um dos poucos carregadores disponíveis em Nova York e o resultado foram filas de mais de uma hora para carregar a bateria.
  • A situação se repete em relação a outros veículos elétricos.
  • E-bikes, motos e até caminhões têm encontrado dificuldades até maiores.
  • Segundo dados do Departamento de Energia dos EUA, apenas nove estações de recarga rápida são capazes de atender caminhões pesados no país – apenas 9 no país inteiro!
  • Segundo o diretor-executivo de veículos elétricos da J.D Power, Brent Gruber, a pesquisa reflete esses perrengues pelos quais passam os proprietários de carros elétricos:

“Muitos produtos estão atingindo o objetivo e agradando aos compradores, mas, ao mesmo tempo, o declínio na satisfação com a disponibilidade de carregamento público deve servir como um alerta. Para que os veículos elétricos atinjam o seu pleno potencial, esta questão precisa de ser resolvida”, afirmou o especialista.

As informações são do site Poder360.

publicidade

Como resolver o problema?

Não existe uma resposta única e definitiva para esse questionamento. O que podemos descrever aqui são exemplos de outros lugares que parecem estar dando certo.

Na China, por exemplo, a cidade de Liuzhou virou um verdadeiro centro de mini elétricos. A prefeitura local buscou, então, recursos para instalar vários pontos de carregamento espalhados pelo município.

Nova York mesmo, depois de enfrentar muitos problemas (de incêndios, inclusive), deu início agora a um projeto piloto com carregadores públicos para entregadores que utilizam e-bikes.

Tem ainda os cientistas que trabalham para criar uma bateria que dure mais tempo e que possa ser carregada em poucos minutos, evitando a formação de grandes filas de motoristas. É o caso desse modelo aqui e desse outro aqui.

bateria carro elétrico
Bateria de carro elétrico. Imagem: IM Imagery/Shutterstock

Enfim, são ideias diferentes, mas que parecem promissoras. Agora, todas têm uma coisa em comum: para que deem certo, é preciso investimento.