Tem início nesta sexta-feira (8), a “turnê mensal” de março da Lua pelos planetas do Sistema Solar. E o primeiro encontro é praticamente triplo. Neste dia, Marte e Vênus vão compartilhar a mesma ascensão reta com o nosso satélite natural, e os três vão aparecer muito próximos no céu – em um fenômeno conhecido como conjunção astronômica. 

Tudo começa com a aproximação entre a Lua e Marte. De acordo com o site In-The-Sky.org, do ponto de vista de um observador baseado em São Paulo, a dupla estará visível da 3h51 às 17h, atingindo o ponto mais alto no céu, a 21º acima do horizonte leste, por volta das 5h29 da manhã (todos os horários mencionados têm como referência o fuso de Brasília).

Como a conjunção entre eles se dará às 2h, o momento exato do fenômeno não poderá ser observado, já que os corpos celestes envolvidos estarão abaixo da linha do horizonte.

Configuração do céu no momento de aproximação máxima entre a Lua e Marte (do ponto de vista da Terra) nesta sexta-feira (8). Crédito: SolarSystemScope

Leia mais:

publicidade

Conjunção da Lua com Vênus também não poderá ser vista

Já a conjunção entre a Lua e Vênus será às 14h, momento em que estarão ofuscados pela luz solar. Os dois estarão juntos no céu das 4h25 até quase 18h, atingindo a altitude máxima de 18° acima do horizonte leste por volta das 5h48.

De qualquer forma, os três corpos poderão ser vistos bem próximos na paisagem celeste a partir do meio da madrugada até o amanhecer.

Representação do céu às 14h de sexta-feira (8), no exato momento da conjunção entre a Lua e Vênus, que não poderá ser bem observada devido à luz do Sol. Crédito: Stellarium web

A Lua estará em magnitude de -9.9, a de Marte será de 1.2, e a de Vênus -3.9, com os três na constelação de Capricórnio. Quanto mais brilhante um objeto parece, menor é o valor de sua magnitude (relação inversa). O Sol, por exemplo, que é o objeto mais brilhante do céu, tem magnitude aparente de -27.

O trio não estará próximo o bastante para caber dentro do campo de visão de um telescópio, mas será visível a olho nu ou com um par de binóculos.

O próximo planeta a receber a visita da Lua este mês será Júpiter, no dia 13. Essa série de conjunções ocorre porque ela orbita a Terra aproximadamente no mesmo plano em que os planetas orbitam o Sol, chamado plano da eclíptica.