Mudanças climáticas

ONU diz que é nossa última chance de agir contra mudanças climáticas

Vinicius Szafran, editado por Maria Lutfi 27/11/2019 15h20
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Relatório da entidade alerta para o aumento de quase 4°C nas temperaturas globais até o final do século

Um relatório publicado pela UNEP (Programa Ambiental das Nações Unidas) nesta terça-feira (26) alerta que as temperaturas globais estão próximas de subir 3,9 graus Celsius até o final deste século. Segundo a ONU, os líderes mundiais desperdiçaram um tempo precioso ao não buscar ações para frear as mudanças climáticas.


Como mostrou o Painel de Intergovenamental de Mudanças Climáticas de 2018, um aumento de temperaturas de apenas 1,5 grau Celsius poderia ocasionar uma perda quase total dos recifes de coral e da maior parte do gelo marinho no Ártico. Com os quase 4°C citados pelo relatório, a UNEP alerta que estamos no caminho certo para sermos "destruídos".

"Nossa falha coletiva em agir cedo e com firmeza com relação às mudanças climáticas significa que agora devemos oferecer cortes profundos nas emissões - mais de 7% ao ano - se a dividirmos uniformemente na próxima década", disse Inger Andersen, diretor executivo do PNUMA, em comunicado.

De acordo com o relatório anual da diferença de emissões, as liberações globais de gases do efeito estufa aumentaram 1,5% anualmente na década passada. Segundo um outro relatório da Organização Meteorológica Mundial, também da ONU, os níveis desses gases na atmosfera atingiram a maior alta em 2018, e não demonstram nenhum sinal de redução.

Para manter o aumento das temperaturas em taxas menores do que 1,5°C e aderir ao Acordo de Paris, os países deverão reduzir suas emissões de 2018 pela metade até 2030. Isso significa cortar os gases de efeito estufa em 7,6% todos os anos ao longo da próxima década. A ONU pede que todos os países reduzam drasticamente suas emissões, mas reforça que nem todos devem suportar o mesmo fardo. O movimento deve ser liderado pelos países do G20, por "razões de justiça e equidade", visto que eles são os responsáveis por 78% de todas as emissões.

Um dos maiores emissores do mundo, contudo, não segue as diretrizes da ONU. Os Estados Unidos, historicamente um dos maiores produtores de gases do efeito estufa, viu suas emissões aumentarem em 2,7% no último ano. O relatório afirma que mesmo as promessas feitas no Acordo de Paris não manterão a Terra perto de 1,5°C de aquecimento, e o presidente do país, Donald Trump, está inclusive retirando a nação do tratado.

O Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas pede mudanças drásticas na economia global. A tecnologia necessária para implementar as mudanças já foram desenvolvidas, mas agora o tempo está se esgotando. As conversas sobre o clima estão próximas de serem retomadas. Na COP25 em Madri, líderes civis terão como tarefa submeter ações climáticas mais ousadas para cumprir o Acordo de Paris.

Via: Gizmodo Brasil

estados unidos EUA mudanças climáticas onu mudança climática efeito estufa temperatura
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você