Google

Seis aplicativos do Google sem os quais seria mais difícil viver

Camila Rinaldi 15/04/2019 19h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

O Google Maps é uma ferramenta com poucos concorrentes, mas você deveria limitar o acesso aos seus dados de localização

Quando falo para as pessoas que não tenho conta no Facebook ou no Instagram, a primeira reação é de surpresa, mas logo depois vem o julgamento: “ah, mas o que adianta sair do Facebook e continuar usando o Google”. A resposta é simples: o Google oferece serviços realmente úteis para o meu dia a dia, precisamente, seis deles.


Você já deve ter esbarrado em artigos do tipo “como usar o Android sem uma conta do Google” ou “Minha experiência depois de algumas semanas sem os serviços do Google”, certo? A maioria das pessoas se pergunta sobre como seria poder cortar relações com os serviços da gigante das buscas e, apesar disso ser possível, de diferentes maneiras, neste momento eu estou optando por continuar compartilhando alguns dos meus dados com o Google em troca destes seis serviços.

#1 Google Chrome

Eu uso um MacBook e, por comodidade, parei de usar o Safari e optei por tornar o Chrome o meu navegador padrão. Como utilizo um Google Pixel, rodando com o software Android, desenvolvido pelo Google, ou seja, integrar meus acessos no desktop e aplicativo mobile é mais fácil e mais simples. Eu já tentei o Opera, o Firefox, o DuckDuckGo e serviços próprios das fabricantes, como o da Samsung, mas a facilidade de uso e integração com serviços de e-mail e Google Drive é melhor no Chrome.

Grande parte das vezes, gosto de utilizar a janela anônima do navegador, e desde que o Google disponibilizou as chaves de segurança para o Chrome, me senti mais segura com relação ao acesso de terceiros aos meus dados salvos na minha conta Google.

Outro ponto que sempre me faz voltar para o Chrome são alguns recursos de gerenciamento das abas e o suporte para algumas extensões, com os quais já estou bastante acostumada e, claro, se tornam muito cômodos para a minha rotina diária.

Reprodução

#2 Buscador do Google

E com o uso do Chrome, valer-se do serviço de buscas do Google é quase automático, visto que está presente na primeira página do browser. Porém, não é só isso. O serviço de pesquisa online do Google é mais completo e, infelizmente, Bing, DuckDuckGo e Yahoo ainda são muito limitados, seja pela falta de filtros ou por questões éticas, no caso do DuckDuck.

#3 Gmail

Eu confesso que preferia o Inbox, mas o Gmail vai, aos poucos, tomando a forma do serviço de email alternativo do Google, descontinuado há poucos dias. No início, muitas foram - e ainda são - as críticas relacionadas ao sistema de análise de emails realizado pelo Google. Contudo, com o tempo, diferentes recursos foram sendo criados e justificam determinada camada de acessos.

Por exemplo, ao analisar o conteúdo de certos correios eletrônicos, a Inteligência Artificial do Google consegue distinguir entre o que é uma mensagem importante e o que é lixo eletrônico. Além disso, consegue avaliar a necessidade de enviar aos usuários um lembrete sobre emails pendentes de resposta ou que devem ser acompanhados de perto. Este tipo de função se tornou muito importante no meu dia a dia.

-> Uma em cada 10 respostas enviadas no Gmail são geradas pelo Google

Até hoje, não encontrei nenhum serviço que de email que me fizesse querer para de usar o Gmail, inclusive minha conta do Outlook é usada via Gmail. Por muito tempo, tentei usar o aplicativo “Mail”, do Mac, mas isso acabou dividindo minha produtividade e acabei retornando para o uso da plataforma no Chrome e no meu Android.

#4 Google Maps

Eu não dirijo, mas ando muito a pé e de bicicleta, logo, preciso de um serviço de localização que esteja sempre disponível e que possa usar com as mãos livres. O Google Maps, além de oferecer isso, vai muito além, reunindo informações sobre estabelecimentos e dando a possibilidade de salvar restaurantes e outros pontos de interesse para visitar no futuro.

-> Realidade Aumentada do Google Maps é excelente, mas use com moderação

Também não utilizo o Waze ou qualquer outro serviço alternativo de GPS, pois o Maps é mais completo e, em vez de ficar quebrando a cabeça, prefiro ser mais prática no momento. Agora, é sim muito importante estabelecer limites sobre o que pode ou não ser rastreado e salvo pelo serviço. Isso deve ser feito dentro das configurações de privacidade e segurança tanto da sua conta Google quanto do próprio aplicativo do Maps.

Reprodução

#5 Google Drive

Faz quase 10 anos que utilizo o Google Drive e, dentro deste tempo, nunca tive problemas com questões de privacidade no serviço. Digo isso, pois o Drive é uma plataforma de gerenciamento de arquivos baseado na Nuvem, o que o torna mais propenso a invasões do que o Microsoft Word instalado e com dados armazenados no computador (caso você opte em não usar a nuvem da Microsoft, claro).

Recentemente, o Google Drive passou por uma grande atualização de design, otimizando recursos de navegação e compartilhamento de arquivos e documentos, o que o deixou ainda mais funcional. O fato de eu estar em constante movimento, seja cobrindo feiras e eventos de tecnologia ou mesmo trabalhando em home office, saber que basta haver conexão com a Internet para que eu possa trabalhar é muito importante. E o Google Drive oferece isso de diferentes formas, seja trabalhando de forma conjunta em determinadas histórias ou organizando a cobertura de conteúdo através de planilhas.

Usando o Drive eu nunca mais tive problemas com abrir documentos, por exemplo. Mas é claro, existem alternativas, como o OneDrive, o iCloud Drive ou mesmo o Dropbox.

#6 Google Photos

Por fim, o Google Photos se tornou um aplicativo “must have” só depois que comprei o Google Pixel 3, pois até então vivia muito bem com apenas o Dropbox e um editor de imagens no celular. O Fotos é a galeria de imagens da linha Pixel e, depois das últimas atualizações, passou a oferecer recursos realmente bons através do Assistente (a IA do Google).

Como boa parte dos serviços do Google possuem uma forte integração visual, criar um álbum no Fotos, por exemplo, se tornou muito mais fácil do que no Dropbox, justamente por conta da Interface do Usuário do serviço que é simples de usar por oferecer basicamente o mesmo estilo de navegação dos demais serviços citados nesta lista.

Reprodução

Sim, eu me preocupo com a minha privacidade

Assim como muitos outros serviços de Internet, o Google oferece seus produtos na base da troca de dados. Por isso, existem muitos ativistas e organizações interessadas em criar alternativas às plataformas da gigante das buscas, como é o caso da De-google-ify Internet, que oferece uma série de opções para quem realmente deseja abrir mão desta troca.

Sim, por vezes tentei deixar de usar algum destes seis serviços, mas o problema é que acabei retornando ou por grande necessidade (trabalho) ou por conveniência. Entretanto, passei a revisar constantemente as configurações de privacidade e segurança das minhas contas e você deveria fazer o mesmo. É claro que isso até limita o próprio uso das ferramentas, mas me faz dormir bem mais tranquila durante a noite.

E você, quais serviços do Google utiliza? Já pensou em usar plataformas alternativas? Quais e por quê? Compartilhe as suas experiências com outros leitores do Olhar Digital na seção de comentários abaixo.


Aplicativos Google Buscadores Gmail Google Maps Google Drive google chrome
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você