EnglishPortugueseSpanish

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe iniciou nesta segunda-feira (12). A campanha este ano pretende imunizar pouco mais de 79 milhões do público-alvo, ou no mínimo, 90% deste grupo prioritário. Mas, após a aplicação da vacina, quanto tempo leva para ela fazer efeito? E quanto tempo esse efeito dura no organismo? Aqui, você vai encontrar as respostas para essas e outras dúvidas.

Em 2020, por causa da pandemia de Covid-19, a vacinação contra a gripe foi em sistema drive-trhu, para evitar aglomerações. / Foto: Robson Da Silveira SMS/Prefeitura Municipal de Porto Alegre – flickr

Como uma pessoa fica gripada?

publicidade

A gripe é provocada pelos vírus influenza do tipo A e B. Cada um deles apresenta seus subtipos. Os subtipos A que normalmente contaminam os humanos são o H1N1 e o H3N2. Já os subtipos B são classificados como linhagens Victoria e Yamagata. A doença é transmitida por meio das secreções das vias aéreas de uma pessoa infectada ao falar, espirrar ou tossir, ou pelo contato das mãos com superfícies contaminadas por secreções respiratórias de uma pessoa doente. Nesses casos, o indivíduo conduz o agente infeccioso das mãos diretamente para a boca, nariz e olhos, ao, por exemplo, se coçar.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), são notificados todos os anos cerca de 1 bilhão de casos de gripe em todo o planeta. Desses, três a cinco milhões são graves. E em torno de 290 mil a 650 mil evoluem para morte. Estima-se que entre 5% a 10% da população seja infectada.  

As vacinas influenza disponíveis no Brasil são todas inativadas (de vírus “mortos”), portanto, sem capacidade de causar doença. / Foto: Breno Esaki/Agência Saúde – flickr

Tomei a vacina e fiquei gripado. Por quê?

Muitas pessoas acreditam que a vacina contra gripe pode causar a enfermidade. Na verdade, isso está relacionado ao tempo de ação do imunizante dentro do organismo. Enquanto o imunizante não surte efeito, é possível, sim, que a pessoa seja contaminada. Depois disso, definitivamente, não. Afinal, as vacinas influenza disponíveis no Brasil são todas inativadas (de vírus “mortos”), portanto, sem capacidade de causar doença.

E quanto tempo leva para a vacina começar a proteger realmente? Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), após a aplicação, a vacina leva de duas a três semanas para surtir efeito. Esse é o período que o corpo precisa para produzir uma dose de anticorpos suficientes para combater o vírus. Quando o paciente já tomou a vacina em outros anos, esse tempo de resposta pode cair para dez dias. Esse intervalo entre a vacinação e a proteção efetiva é uma das razões pela qual a campanha sempre começa um bom tempo antes do inverno, estação com maior número de casos.

Leia mais:

Quanto tempo a vacina contra a gripe funciona dentro do organismo?

Quem se vacina contra a gripe está protegido por, pelo menos, um ano. Após esse período, recomenda-se nova aplicação, pois os subtipos do vírus sofrem mutações constantes, que exigem adequações na formulação do imunizante. Além disso, essas variantes do agente infeccioso circulam com diferentes intensidades de tempos em tempos. Por isso, as campanhas de vacinação são anuais.

Confira aqui um guia completo produzido pelo Olhar Digital sobre a vacinação contra a gripe.

Fontes: OMS / SBIM

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!