O mundo corre para conseguir imunizantes suficientes contra a Covid-19. Mas, no Quirguistão, mil doses de vacinas foram perdidas após um funcionário desligar o refrigerador responsável por manter o produto gelado para carregar o celular na mesma tomada.

O caso aconteceu em uma unidade de saúde pública na cidade de Bisqueque, em abril, mas só foi divulgado agora. O imunizante que estava armazenado na geladeira desligada era o Sputnik V, que fazia parte de um carregamento com 20 mil doses doadas pelo governo russo como parte de ajuda humanitária para os países da região.

publicidade

Doses de vacinas perdidas

A demora para que o caso fosse divulgado gerou críticas ao governo da cidade. O ministro da Saúde do Quirguistão, Alimkadyr Beyshenaliyev, disse que o responsável pelas vacinas perdidas provavelmente foi um funcionário da manutenção, mas que o caso ainda é investigado. “Se a culpa for de um dos funcionários, da senhora da limpeza, ou de outra pessoa, a clínica terá de responder financeiramente”, explicou.

Leia também!

A vacinação no país começou em março e, além da Sputnik V, também foi usada a vacina da chinesa Sinopharm. De acordo com a plataforma Our World In Data, a Universidade de Oxford, até o dia 11 de maio, apenas cerca de 0,6% da população estava vacinada com pelo menos uma dose.

Nesse momento, o Quirguistão enfrenta uma terceira onda da Covid-19. No total, mais de 100 mil casos e 1.735 mortes foram registradas, a população estimada é de 6,5 milhões de pessoas. Não foi divulgado se as doses de vacinas perdidas afetaram a imunização.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!