A Royole, empresa conhecida por fabricar telas para telefones dobráveis, anunciou uma tela micro LED extensível. A novidade pode trazer modificações significativas para os wearables, ou dispositivos vestíveis, como os relógios inteligentes.

A tecnologia da Royole pode ser produzida em massa e pode ser usada também em óculos de realidade aumentada e para-brisas de carros inteligentes. Esse display pode ser torcido, puxado e até dobrado em uma bolinha.

publicidade

Leia mais:

A tela apresentada pela empresa tem 2,7 polegadas e resolução de 96×60 pixels, com 120 pixels por polegada. Segundo a marca, o display é capaz de esticar o tamanho em até 130% e pode ser dobrado de forma convexa a 40 graus. Além disso, o design de micro LED transmite mais luz do que o OLED flexível.

Animação do LED dobrando de forma convexa. Imagem: Royole/Reprodução

“O desenvolvimento de tecnologia de display expansível compatível com os processos de fabricação industrial existentes é um sinal do crescimento exponencial que a indústria de eletrônicos flexíveis está experimentando”, disse o fundador, presidente e CEO da Royole, Bill Liu, ao site oficial da empresa.

Por enquanto, a Royole não informa quando esse micro LED extensível vai chegar aos produtos, pois pode demorar. Isso porque a empresa vai precisar dimensionar a tecnologia para diferentes tamanhos e resoluções, além de ter que encontrar clientes interessados.

Micro-LED extensível Royole
O micro-LED extensível da Royole pode ser dobrado, esticado, torcido e puxado. Imagem: Royole/Divulgação

“A Royole continua a liderar em inovação flexível, com tecnologias extensíveis que marcam a próxima fronteira em progresso técnico que permitirá aplicações sem precedentes em realidade aumentada e virtual, eletrônicos vestíveis, aplicações biomédicas, design de veículos e muito mais”, continuou o CEO.

Na concorrência com a tecnologia da Royole está a Samsung, como produtora de suas próprias telas para aparelhos que precisam de displays flexíveis. Segundo o site Android Authority, será necessário um trabalho de convencimento, pois a empresa terá que mostrar que sua tela elástica pode substituir alternativas feitas em larga escala a preços mais baixos.

Via: Android Authority / Royole

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!