O helicóptero Ingenuity completou nesta terça-feira (8) seu sétimo voo na superfície marciana. Segundo o Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa, ele voou por 62,8 segundos e percorreu uma distância de 106 metros na direção sul, pousando em um novo local.

Este foi o primeiro voo após uma falha de software no sistema de processamento de imagens do helicóptero durante o sexto voo, que fez com que ele se oscilasse em pleno ar. Felizmente, a aeronave conseguiu se recuperar e pousar em segurança.

publicidade

O Ingenuity foi originalmente desenvolvido como uma “demonstração de tecnologia”: o plano inicial incluía apenas cinco voos, com o objetivo de provar que uma aeronave a rotor pode voar em Marte e quais os limites disso. 

Mas como a aeronave estava em bom estado após os cinco voos, a equipe decidiu estender sua missão. “Como o Ingenuity permanece em excelentes condições, planejamos usá-lo em benefício de plataformas aéreas futuras, ao mesmo tempo em que priorizamos e avançamos os objetivos científicos de curto prazo do rover Perseverance”, disse o engenheiro-chefe Bob Balaram, do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA

Leia mais:

Com isso, o helicóptero entra em uma nova “fase” de sua vida. “Esta nova demonstração de operações nos dá a oportunidade de expandir ainda mais nosso conhecimento sobre máquinas voadoras em outros planetas”, disse Balaram.

Com uma demonstração de operações, a Nasa indica que está começando a pensar em formas como a aeronave, e suas descendentes, poderão colaborar com missões futuras. Usos propostos incluem mapeamento aéreo do terreno, que poderia ser feito muito mais rapidamente do que com um rover, ou ajudando astronautas a investigar um local interessante, mas de difícil acesso.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!