Pesquisadores do Centro de Estruturas e Materiais da Universidade de Bath, no Reino Unido, publicaram um estudo na revista Nature Scientific Reports sobre um novo material incrivelmente leve, capaz de reduzir o ruído do motor de uma aeronave e melhorar o conforto dos passageiros.

Trata-se do aerogel de óxido de grafeno-álcool polivinílico, que pesa apenas 2,1 kg por metro cúbico, o que o torna o mais leve isolamento acústico já fabricado. 

publicidade

Segundo os cientistas, esse material poderia reduzir o ruído em até 16 decibéis. Assim, o som de 105 decibéis de um motor a jato decolando seria bem próximo ao barulho de simples secador de cabelo.

Estrutura do material capaz de reduzir barulho da aeronave assemelha-se a um “suspiro”

O inovador material ainda não está em sua forma definitiva. Segundo o site Phys.org, a estrutura ainda está sendo otimizada ainda mais pela equipe de pesquisa para oferecer dissipação de calor aprimorada, proporcionando mais eficiência de combustível e segurança.

Professor Michele Meo com aerogel leve suspenso em uma estrutura de favo de mel. Imagem: Universidade de Bath

Em entrevista ao site, o professor Michele Meo, que liderou a pesquisa, explicou: “Este é claramente um material muito interessante, que poderia ser aplicado de várias maneiras. Inicialmente, na indústria aeroespacial, mas, potencialmente, em muitos outros campos, como transporte automotivo e marítimo”. Segundo o professor, o aerogel também poderá ser usado para criar painéis em helicópteros ou motores de automóveis.

Leia mais:

De acordo com Meo, a equipe conseguiu chegar a uma densidade extremamente baixa para o material, usando uma combinação líquida de óxido de grafeno e um polímero, que são formados com bolhas de ar presas em seu interior.

“Em um nível muito básico, a técnica pode ser comparada com bater claras de ovo para criar suspiros: o resultado é sólido, mas contém muito ar, portanto, não há perda de peso ou eficiência para obter grandes melhorias em conforto e ruído”. Embora sua estrutura lembre um suspiro, sua aparência remete mais a um favo de mel.

Com essa densidade tão baixa, o aerogel atuaria como isolante dentro das nacelas dos motores de aeronaves, quase sem aumento no peso geral. As nacelas são o suporte do motor que o fixam nas asas.

A expectativa é que o aerogel possa ser usado dentro de 18 meses.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!