Uma nova pesquisa conduzida por cientistas da Universidade do Oregon (UO)  para a Fundação Nacional do Sono, dos Estados Unidos, apontou que jovens alunos do ensino médio devem sair da frente das telas de smartphones, laptops e tablets antes de dormir. De acordo com os pesquisadores, dormir pouco depois de usar esses dispositivos pode diminuir a qualidade do sono e deixar os adolescentes mais cansados no dia seguinte.

Para chegar a esses resultados, os acadêmicos estudaram os efeitos do tempo de tela na hora de dormir entre 345 adolescentes, com idades entre 12 e 14 anos, durante um período de seis meses. Segundo eles, o uso de dispositivos eletrônicos antes de ir para a cama não só interrompe o sono, mas também dá um efeito “bidirecional”, já que os jovens sem sono acabam usando mais esses aparelhos justamente por não conseguirem dormir.

publicidade

“Isso cria um ciclo vicioso em que o envolvimento no uso da mídia na hora de dormir pode resultar em um sono de má qualidade, o que, com o tempo, aumenta o uso da mídia na hora de dormir”, declarou a professora do Departamento de Aconselhamento em Psicologia e Serviços Humanos da UO, Atika Khurana, ao Medical Xpress.

Celular na mão

“Apenas ter acesso a dispositivos de mídia baseados em tela nos quartos tem sido associado à má qualidade e quantidade do sono entre os adolescentes. O que com o tempo pode resultar em dificuldades no controle da atenção”, completou a autora principal do estudo, Heather Leonard. Segundo ela, o acesso a dispositivos era quase generalizado, com três em cada quatro voluntários relatando ter acesso exclusivo a um smartphone.

Assistir vídeos acelera a cognição em um momento em que o cérebro deveria estar desacelerando. Crédito: Khrystyna Bohush/Deposit Photos

“Isso é muito alto para alunos do ensino médio, mas consistente com as tendências nacionais”, disse Khurana. “E é difícil para os pais lidar com isso por causa da pressão dos colegas”. Segundo a pesquisa, jovens com acesso a dispositivos de mídia em seus quartos são mais propensos ao uso de mídia na hora de dormir, o que pode causar prejuízos ao seu sono e à sua saúde, já que o tempo gasto scrollando a tela ou enviando mensagens poderia ter sido gasto dormindo.

Leia mais:

Além disso, assistir a vídeos pode superestimular o cérebro dos jovens em um momento em que eles deveriam estar desacelerando. Os alunos que ficaram em frente às telas antes de dormir relataram ter tido mais sonolência durante o dia, além de maior dificuldade em manter a atenção.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!