Nesta sexta-feira (25), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entregou 4,1 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Parte da nova remessa ficará no estado do Rio de Janeiro a outra parte seguirá para o Ministério da Saúde, em Brasília.

Com este lote, a Fiocruz já entregou 62,9 milhões de doses de vacina, sendo 58,9 milhões produzidos pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) e quatro milhões importadas pelo Instituto Serum, da Índia.

publicidade

Leia mais:

Fonte: Agência Brasil

Posso misturar doses de vacinas contra Covid-19 diferentes?

Com uma variedade maior de vacinas contra a Covid-19, alguns imunizastes estão disponíveis de forma mais fácil do que outros, no entanto, a recomendação é para tomar as duas doses de um mesmo produto. Mas na falta de uma vacina, será que tem problema misturar?

A recomendação é não misturar, o Ministério da Saúde, inclusive, orienta que os postos de saúde sempre reservem a dose para a segunda aplicação. Apesar disso, em alguns locais, algumas pessoas tomaram a segunda dose atrasada devido a falta de vacinas. Mesmo assim, a orientação é não misturar.

Segundo a pasta, ainda não há testes finalizados sobre a mistura de imunizantes, então não é possível saber como fica a eficácia de uma pessoa vacina dom duas vacinas diferentes e nem os efeitos colaterais que isso pode causar. As próprias fabricantes pedem que não haja uma combinação diferente de produtos.

Para saber mais, acesse a reportagem completa no Olhar Digital.