Pesquisadores do campus de Chicago da Universidade de Illinois (UIC) e da Universidade Estadual de Iowa, nos Estados Unidos, usaram a física para tentar elucidar um assassinato e determinar se o argumento da defesa fazia ou não sentido. Para isso, os cientistas buscaram determinar como um atirador poderia ter efetuado os disparos sem sujar as roupas que estava usando.

Em 2009 o produtor musical Phil Spector foi considerado culpado pelo assassinato da atriz Lana Clarkson. No início de 2003, a atriz foi encontrada morta dentro da mansão do produtor, na cidade de Alhambra, na Califórnia. Clarkson foi atingida por um tiro na boca, que a perícia averiguou ter sido disparado de uma distância curta.

publicidade

Durante o julgamento, a defesa de Spector argumentou que ele não poderia ter sido o autor do crime, já que ele vestia um terno branco que tinha poucas gotas de sangue nele.

De acordo com os advogados, caso ele fosse o autor do crime, seu paletó teria ficado coberto de sangue. No entanto, o júri não aceitou a argumentação e condenou o produtor a 19 anos de prisão.

Algo estranho

Phil Spector durante seu julgamento
Phil Spector durante seu julgamento, em 2009. Crédito: Al Seib-Poo/ Getty Images

Após assistir um filme sobre o julgamento de Phil Spector, o professor da UIC Alexander Yarin ficou bastante intrigado com as questões de física levantadas pela defesa.

Então, chamou seus colegas de Iowa, James Michael e Daniel Attinger para começarem a pesquisar respingos de sangue, a fim de demonstrar que seria possível que Spector tivesse efetuado os disparos sem se sujar.

Os pesquisadores conseguiram descobrir que alguns gases liberados pelo “freio de boca” de uma arma escapam em vários anéis de vórtice turbulentos.

Esse processo causa um fenômeno chamado “respingos de sangue”. Em tiroteios de curta distância, os gases do cano da arma interferem com os respingos de sangue e acabam desviando as gotas de sangue.

Com esses dados em mãos, os pesquisadores fizeram uma série de simulações e descobriram que, em alguns cenários, as gotas podem girar completamente e pousar atrás da vítima. Michael fez alguns experimentos de física, cujos resultados confirmaram os resultados obtidos através das simulações.

Completamente limpo

Os pesquisadores conseguiram notar que, em alguns cenários, seria possível o atirador sair completamente limpo após efetuar os disparos. Dependendo da posição do atirador, da forma como a arma é empunhada e do ângulo do tiro, seria possível que todos os respingos de sangue fossem para trás da vítima, sem que nenhum deles atingisse o atirador.

Leia mais:

Para Yarin, essa é uma prova concreta de que Phil Spector, morto no final de 2020, aos 81 anos, em decorrência de complicações da Covid-19, pode sim ser o autor do assassinato de Lana Clarkson, mesmo que seu paletó estivesse basicamente limpo. Segundo ele, existe uma explicação fisicamente sólida para a limpeza de suas roupas.

Agora, os pesquisadores querem continuar estudando o comportamento de respingos de sangue, enquanto examinam diferentes situações e variáveis. Esses estudos podem significar um avanço interessante na física forense, podendo reduzir o número tanto de condenações, quanto de absolvições injustas.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!