Há dois meses, Bill Gates e Melinda French anunciaram o divórcio após 27 anos de casamento. Agora, a Fundação Bill e Melinda Gates comunicou um plano de contingência criado para assegurar a continuidade do seu trabalho no futuro.

Se dentro de dois anos o até então casal não puder seguir trabalhando junto, Melinda renunciará ao seu cargo de copresidente e curadora da fundação.

publicidade

No entanto, caso isso realmente aconteça, a filantropa receberá recursos pessoais de Gates (separados do financiamento destinado à fundação) para seguir com seu próprio trabalho filantrópico.

Leia mais:

“Isso, do meu ponto de vista, é algo que, certamente, não vejo acontecendo e para o qual não estou fazendo planos”, afirmou Mark Suzman, CEO da Fundação Bill e Melinda Gates, em comunicado aos funcionários da organização.

“Bill e Melinda, tanto individualmente quanto em conjunto, me asseguraram sua intenção firme de trabalharem juntos como copresidentes no longo prazo e é para isso que estamos nos planejando”.

Melinda Gates
Em plano de contingência anunciado, Melinda French poderá deixar seus cargos na Fundação em dois anos. Foto: Redes Sociais

Novidades da Fundação Bill e Melinda Gates

Além da possível saída de Melinda, a fundação comunicou que o casal concordou em aumentar o número de curadores responsáveis por supervisionar o trabalho da instituição e ajudar na orientação das principais decisões sobre programas, estratégias e alocação de recursos.

Atualmente, com a saída de Warren Buffett em junho deste ano, os únicos curadores são os próprios Gates e Melinda.

“Ao expandir o número de curadores, nossa governança e tomada de decisão irão evoluir de forma semelhante. Os novos curadores trarão novas perspectivas, percepções e experiência para ajudar a orientar a fundação e atuar como um recurso adicional à Equipe de Liderança Executiva (ELT)”, informou Suzman.

Outra novidade é que Gates e Melinda se comprometeram a doar US$ 15 bilhões de suas fortunas pessoais à fundação. Essa é a maior contribuição feita desde 2000, quando o casal transferiu US$ 20 bilhões em ações da Microsoft para a organização, e elevará o fundo patrimonial do local a um total de US$ 65 bilhões.

“Nossa visão para a fundação cresceu ao longo do tempo, mas sempre esteve focada em lidar com a desigualdade e expandir as oportunidades para as pessoas mais pobres do mundo. Esses novos recursos e a evolução da governança da fundação sustentarão essa missão ambiciosa e o trabalho vital nos próximos anos”, disse Gates.

Na semana passada, a fundação anunciou o compromisso de investir US$ 2,1 bilhões ao longo de cinco anos no Fórum de Igualdade de Geração, com objetivo de melhorar a igualdade de gênero, um de seus maiores compromissos financeiros na atualidade.

“Estou profundamente orgulhosa de tudo o que a fundação e seus parceiros realizaram nas últimas duas décadas para nos aproximar de um mundo onde todos, em todos os lugares, têm a chance de viver uma vida saudável e produtiva”, afirmou Melinda. “Acredito profundamente na missão da fundação e permaneço totalmente comprometida como copresidente nesse trabalho”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Via: CNBC e Gates Foundation