Um grupo internacional de cientistas, liderados por pesquisadores da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, descobriu uma forma nada ortodoxa de retardar o envelhecimento de ovelhas machos e, possivelmente, em homens. De acordo com a equipe, a castração desses animais se mostrou eficaz para mantê-los jovens, e os princípios poderiam ser aplicados em humanos.

O fato de que ovelhas machos castrados vivem muito mais tempo do que os não esterilizados já é conhecido por cientistas e criadores há bastante tempo. Contudo, os possíveis efeitos desse processo no envelhecimento humano eram desconhecidos, já que ninguém nunca olhou para o nosso DNA para verificar se ele poderia ou não envelhecer mais devagar.

publicidade

Essa nova pesquisa é animadora do ponto de vista do desenvolvimento de ferramentas que demonstrem a velocidade com que o DNA envelhece. Ou seja, em parte, graças a ela, agora somos capazes de estimar a idade de qualquer organismo, incluindo animais e humanos, apenas observando seu código genético.

Idade pelo DNA

Cadeias de DNA sendo sequenciadas
Pesquisadores desenvolveram uma técnica para calcular a idade com base no DNA. Crédito: CI Photos/Shutterstock

Esse mecanismo pode ser usado em uma grande gama de mamíferos, até o momento, foram examinadas mais de 200 espécies. Os pesquisadores não esperavam que existisse uma semelhança tão grande na maneira como os animais envelhecem, mas só foi possível verificar os efeitos dos hormônios masculinos no envelhecimento analisando o DNA das ovelhas.

Um dos líderes do estudo, o professor da Universidade da Califórnia em Los Angeles Steve Horvath, criou uma ferramenta chamada relógio epigenético, um teste bioquímico que pode ser usado para medir a idade. Esse exame mostra os níveis de metilação, que é um processo biológico considerado essencial para o envelhecimento.

Leia mais:

A partir dos resultados desses exames, os pesquisadores descobriram que machos e fêmeas têm padrões bastante distintos de envelhecimento do DNA em ovelhas. Além disso, apesar de serem do sexo masculino, os machos castrados tinham características muito femininas em alguns pontos de seu DNA, algo que poderia ser aplicado a humanos.

Possível em humanos

Homens Jovens
Por mais óbvio que possa parecer, médicos não devem recomendar a castração de homens para mantê-los mais jovens. Crédito: CC0 Domínio Público

Essa possibilidade existe por conta de os locais mais afetados pela castração também se ligarem a receptores de hormônios masculinos em humanos, a uma taxa muito maior do que seria esperado pelos pesquisadores. Segundo os cientistas, isso fornece uma ligação clara entre a castração, os hormônios masculinos e as diferenças específicas do sexo biológico no envelhecimento do DNA.

Apesar de a castração se mostrar como um método muito eficiente contra o envelhecimento, ele não será recomendado por médicos para manter os humanos mais jovens. Porém, é animador para os fazendeiros saber que suas ovelhas poderão viver mais e serem produtivas por mais tempo.

Com informações do Futurism

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!