A gigante britânica do setor de supermercados Ocado sofreu com atrasos e cancelamentos de pedidos no último fim de semana por conta de um incêndio em um de seus depósitos em Londres.

O fogo foi causado por três robôs que trabalham no armazém. Mas, calma! Não foi uma greve iniciada pelas máquinas, somente um acidente causado por uma colisão dos equipamentos.

publicidade

Em um comunicado divulgado na última segunda-feira (19), a empresa esclareceu que usa robôs para facilitar a logística necessária para a entrega de seus mais de 150 mil pedidos feitos todas as semanas. Segundo eles, por conta do incêndio, foi necessário paralisar parte da operação do armazém durante todo o fim de semana.

Funcionamento de um armazém da Ocado

Desde que foram implementadas pela empresa, as máquinas demonstraram uma capacidade de atender mais pedidos e em uma velocidade maior do que os humanos que realizam a mesma função. Contudo, o incêndio demonstra o quanto uma pequena falha em uma tecnologia que ainda precisa ser aperfeiçoada pode causar sérios prejuízos.

“Devido a problemas operacionais contínuos resultantes de um pequeno incêndio em um de nossos armazéns neste fim de semana, alguns de nossos pedidos serão cancelados ou atrasados ​​por várias horas.
Todos os clientes afetados serão contatados.
Obrigado pela sua paciência”.

Faltam detalhes

Mesmo que seja fácil lembrar de elementos de filmes e séries da cultura pop, como “Matrix” e “O Exterminador do Futuro”, nesse momento, o ocorrido no Reino Unido é um indicativo de que alguns pesquisadores estão corretos em suas teses de que hoje, a automação ainda pode representar alguns perigos por ser uma tecnologia “imperfeita”.

Leia mais:

Para tentar minimizar esses problemas, a Ocado possui uma espécie de sistema de controle de tráfego interno para coordenar os movimentos dos robôs.

Porém, esse sistema não foi suficiente para evitar que três robôs se chocassem e causassem o fechamento do armazém por um fim de semana, que é o período em que as lojas do setor de supermercado costumam vender mais.

Com informações da Futurism

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!