O Satélite Solar da Agência Espacial Europeia (ESA) acabou de passar bem pertinho de Vênus e fez algumas imagens incríveis do planeta. Durante o voo, o satélite passou a pouco menos de 8 mil quilômetros do planeta, uma distância curta o suficiente para possibilitar a captura de imagens que mostram o planeta bastante iluminado pela luz do sol.

No vídeo, é possível ver o lado escuro de Vênus, que está voltado para longe do sol, como um ponto circular e escura. E até mesmo o sol dá o ar de sua graça, mas em algum lugar mais distante, fora cena, à direita, iluminando diretamente as imagens. Em um comunicado à imprensa divulgado pela Nasa, um porta-voz da agência elogiou o trabalho feito pelo satélite da ESA.

publicidade

Dois pontos de vista

Segundo o astrofísico do Laboratório de Pesquisa Naval da Nasa em Washington Phillip Hess, o ideal seria que os pesquisadores conseguissem visualizar algumas características do lado mais escuro de Vênus, onde já era noite no momento da captura das imagens. Contudo, a maior parte dos detalhes importantes captados estavam concentrados do lado diurno do planeta.

Solar Orbiter passa por Vênus
Passagem do Satélite Solar da ESA por Vênus. Crédito: ESA/Divulgação

De acordo com Hess, somente uma fatia do lado em que é dia em Vênus aparece nas imagens, porém, essa parte reflete luz solar o suficiente para causar um efeito crescente e brilhante. Além disso, é possível ver uma série de raios difratados, que parecem estar vindo da superfície venusiana, mas esse não foi o único registro feito do planeta nesta semana.

Coincidentemente, o Satélite Solar da ESA chegou perto de Vênus na mesma semana em que uma outra sonda, a BepiColombo, que também faz parte de uma missão da ESA, mas em conjunto com a Jaxa, a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão, sobrevoou o planeta. Nas imagens, inclusive, é possível ver a sonda passando por Vênus, como uma parada em sua jornada até Mercúrio.

Destino distante

Esta foi a segunda vez que o Satélite Solar da ESA sobrevoou Vênus. Caso tudo corra como o planejado, a sonda deve passar mais seis vezes pelo planeta entre 2022 e 2030. Além disso, está previsto que o satélite passe pela órbita da Terra pelo menos uma vez durante este período, mas ainda não se tem uma previsão sobre a data em que isso vai acontecer.

Leia mais:

O Satélite Solar da ESA chega perto de Vênus tantas vezes por uma razão: ele usa a gravidade do planeta para se catapultar e ficar mais próximo do sol. O principal objetivo da missão é conseguir chegar perto o suficiente do sol sem ser completamente obliterada para capturar as primeiras imagens dos pólos norte e sul da nossa estrela.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!