O Ilyushin Il-112V, protótipo de avião de transporte militar russo, pegou fogo no ar e explodiu ao cair nesta terça-feira (17) em uma floresta em Kubinka, a 69 km de distância de Moscou, na Rússia. De acordo com a agência de notícias estatal TASS, três pessoas estavam a bordo da aeronave, incluindo o piloto de testes, Herói da Rússia, Nikolai Kuimov, de 63 anos.

Assista ao vídeo que mostra o avião virando de lado e caindo com o bico na floresta:

publicidade

“O incidente ocorreu durante a aproximação final para pouso perto do campo de aviação Kubinka”, afirmou à AFP o serviço de imprensa da United Aircraft Corporation (UAC). “De acordo com informações do local do acidente do IL-112, não há sobreviventes”, acrescentou a UAC no Twitter.

Leia mais:

Segundo a TASS, a United Aircraft Corporation informou que o motor direito do avião pegou fogo antes da queda. Uma investigação criminal foi iniciada por uma violação das medidas de segurança, informaram investigadores russos em um comunicado. Um possível erro do piloto e uma falha do equipamento também estão entre as causas investigadas, afirmou o conglomerado de defesa Rostec ao The Moscow Times.

Piloto de testes, Herói da Rússia, Nikolai Kuimov
Piloto de testes, Herói da Rússia, Nikolai Kuimov. Crédito: TASS

Avião militar fez primeiro voo em 2019

O Ilyushin Il-112V está sendo preparado para substituir o An-24 e o An-26. Fabricado em Voronezh, o avião é projetado para o transporte e desembarque de militares, armas, equipamentos leves e outras cargas com peso máximo de até cinco toneladas.

O primeiro voo aconteceu em 2019 e a aeronave estava em Zhukovsky há cinco dias para participar do fórum do Exército-2021, que será realizado de 22 a 28 de agosto.

Avião de transporte militar Ilyushin Il-112V
Avião de transporte militar Ilyushin Il-112V. Crédito: Marina Lystseva/TASS

O avião é capaz de aproximações de pouso automático em certos aeródromos e aproximações de pouso manual em aeródromos mal equipados. Segundo a RIA Novosti, o peso elevado do Ilyushin Il-112V era motivo de atenção, tanto que o vice-primeiro-ministro Yury Borisov disse em julho que a Rússia estava tentando resolver os problemas do protótipo.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!