Novas informações sugerem que o Pixel 6 terá suporte para carregamento rápido de 33W, quase o dobro dos carregadores do iPhone 12. O novo smartphone do Google chega ao mercado em 2021 com SoC Tensor, chip próprio da fabricante.

De acordo com o leaker Yogesh Brar, conhecido por obter informações sigilosas da indústria de smartphones, a sede do Google teria encomendado vários lotes de carregadores de 33 W para testes no Pixel 6 e Pixel 6 Pro. Apesar dos testes, a empresa já confirmou que, assim como o iPhone e os novos Samsung Galaxy, o flagship não virá com carregador acompanhado de fábrica, os acessórios serão vendidos separadamente.

publicidade

Apesar da informação, a compatibilidade do Pixel 6 ao carregamento de 33W não chega a ser um avanço para o mercado. Além do Google, outras empresas como a Xiaomi, Realme, Vivo e Oppo também oferecem carregadores com potência acima dos 33W.

Assim como o Pixel 5a, Pixel 6 e Pixel 6 Pro não acompanharão carregador na caixa. Imagem: Google – Divulgação

Google descartou Pixel 6 dobrável

Ainda de acordo com Yogesh Brar, uma fonte interna do Google teria confirmado que a empresa descartou temporariamente o lançamento de um smartphone dobrável. No início do ano surgiram muitos rumores de que o Pixel 6 poderia chegar ao mercado com estas características, mas aparentemente o projeto foi adiado.

Leia mais:

Google mantém lançamento em sigilo

Muitos aspectos do Pixel 6 e Pixel 6 Pro foram divulgados ao público nas últimas semanas. Assim como a Apple, o Google anunciou que investirá na fabricação própria de SoCs apostando no chip Tensor para o aparelho.

Segundo a empresa, ele foi personalizado para executar os modelos de fotografia computacional do Google e aproveita fortemente as otimizações de IA e aprendizado de máquina para melhor desempenho e para aprimorar experiências comerciais específicas.

Além disso, o Pixel 6 Pro terá tela de 6,7” QHD com taxa de 120Hz com bordas ligeiramente curvadas, enquanto o Pixel 6 chegará ao mercado com tela de 6,4” FHD com taxa de atualização de 90 Hz plana. Ambos contarão com telas de alta taxa de atualização com câmeras frontais centralizadas.

Apesar dos detalhes, o Google mantém data de lançamento do seu smartphone em sigilo. A empresa deve trazer mais detalhes sobre o aparelho em um evento exclusivo em setembro.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!