Os nove bebês que chegaram ao mundo em maio deste ano dando ao nascimento o título de ‘parto recorde mundial’ receberão alta em breve. Segundo informações do tabloide britânico Daily Mail, a mãe, Halima Cisse, de 26 anos, passa bem e afirmou que as crianças também já estão fortes para ir para casa, no Mali.

“Todos eles estão se dando muito bem e é uma alegria cuidar deles. Eles estão ficando mais fortes a cada dia e pode muito bem ser que tenham permissão para deixar o atendimento médico em tempo integral em breve, para que possamos levá-los para casa”, disse ao site.

publicidade

Cisse deu à luz à nove bebês no Marrocos. A surpresa foi que, para ela, seriam apenas sete crianças, e não nove. A notícia também chamou atenção da imprensa e do governo do país, que identificou a necessidade de oferecer um maior apoio à mãe.

Imagem mostrando uma mulher de gestação avançada, acariciando a barriga
Nove de uma vez! Bebês que nasceram em parto recorde mundial receberão alta. Imagem: Gina/MotionArray

100 fraldas e seis litros de leite por dia

A família, que precisou se mudar para um apartamento próximo ao hospital, conta com a ajuda de enfermeiros e uma equipe médica para cuidar de todas as crianças. Além disso, ela revelou usar 100 fraldas por dia e seis litros de leite para alimentação dos filhos. O gasto com os cuidados custaram ao governo do Mali, até agora, o equivalente a cerca de R$ 7 milhões.

“Dar à luz a um filho já é difícil, mas ter nove é inimaginável’, disse Halima. “É impressionante a quantidade de trabalho que envolve cuidar deles. Estou grato à equipe médica que está fazendo todo o trabalho árduo e ao governo do Mali por financiar isso”, contou ela, que fez cesariana.

“Enquanto os bebês estavam saindo, muitas perguntas passavam pela minha mente. Eu estava muito ciente do que estava acontecendo e parecia que havia um fluxo interminável de bebês saindo de mim. Minha irmã estava segurando minha mão, mas tudo em que eu conseguia pensar era como cuidaria deles e quem iria me ajudar?”, acrescentou.

Leia mais!

Apesar de morar em Mali, Halima deu à luz no Marrocos, devido uma orientação do Ministério da Saúde com a finalidade de dar um suporte melhor à gestação. A jovem estava acompanhada por sua irmã, Aisha, enquanto seu marido, Kader, não podia viajar, inicialmente, devido às restrições da Covid-19.

Após quase morrer devido a perda de sangue durante o parto, Cisse está satisfeita e agradece em, agora, pode ter a família toda junta e com saúde.

“Estar junto como uma família é a melhor coisa do mundo, e damos graças a Deus o tempo todo. O mais importante é que estejamos todos bem e em segurança, e em ótimas mãos.”

Ainda de acordo com o tabloide, os bebês, cinco meninas e quatro meninos, já ganharam nomes, sendo eles: Adama, Oumou, Hawa, Kadidia e Fatouma, e Oumar, Elhadji, Bah e Mohammed VI. O casal tem ainda outra filha, Souda, de dois anos e meio, que está aos cuidados de parentes.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!