A picape Ford Maverick desembarcará no Brasil no primeiro trimestre de 2022 em uma única configuração, a Lariat LX4 (topo de linha nos EUA), e com um único motor. Diferentemente dos Estados Unidos, em que a montadora oferece três especificações de propulsão (incluindo uma híbrida), a versão que chegará às terras tupiniquins terá unicamente como opção um motor turbo a gasolina 2.0 Ecoboost com tração 4×4.

Justamente por ser uma versão de luxo nos Estados Unidos, no entanto, a Ford Maverick possui imponência de sobra para se estabelecer no segmento compacto-médio por aqui. Dispensa maneirismos no visual, pode ser utilizada tanto na cidade quanto num ambiente off-road e — se a lógica americana se repetir no Brasil — oferece uma boa eficiência no consumo: de acordo com a EPA (Agência de Proteção Ambiental dos EUA), uma média de 9,3 km por litro no espaço urbano e 12,3 km por litro nas rodovias.

publicidade
Ford Maverick
Imagem: Lucas Berredo/Olhar Digital

Visual direto ao ponto

Nesta semana, a Ford apresentou a Maverick a alguns jornalistas do Brasil e o Olhar Digital pôde conferir melhor os detalhes do automóvel. E, à primeira vista, um dos aspectos que mais chamam a atenção é a simplicidade.

Com uma grade retangular simples e flancos sem adornos, o visual dianteiro da picape lembra quase uma F-150 do início dos anos 1990 — os largos faróis invertidos, unidos por uma barra dupla horizontal, de fato, buscam inspiração neste modelo, segundo a montadora americana. Mas não se espante: a máquina é bem mais versátil do que podemos imaginar, como veremos abaixo.

Grade dianteira semelhante ao do F-150
Lucas Berredo/Olhar Digital

A silhueta da Maverick é larga (5,073 m), assim como o entre-eixos (3,076 m). Já as rodas são de liga leve de 17”, com design esportivo e na cor preta, e calçadas com pneus de uso misto da Pirelli. A picape também traz o nome Lariat grafado nos para-lamas, além de dois suportes posicionados nas laterais para reboque.

Visão lateral do Ford Maverick
Imagem: Lucas Berredo/Olhar Digital

Cabine espaçosa e acabamento simples

Se por fora a Maverick parece quadradona e sóbria demais, o espaço interno é generoso e versátil, com boa folga para as pernas nos bancos dianteiros e algumas soluções interessantes nos bancos de trás, como um par de compartimentos sob os assentos para guardar objetos no dia a dia.

Ford Maverick
Imagem: Lucas Berredo/Olhar Digital

Há ainda uma miscelânea de porta-trecos por toda a cabine da picape americana que pode ser bastante útil para os que colecionam ferramentas no almoxarifado. Tudo é feito de plástico duro, mas as texturas e o design inteligente evitam que o interior soe opaco e sem vida: muito pelo contrário, especialmente com um esquema de cores em preto, cinza e laranja.

Os controles no painel de instrumentos (o volante multifuncional e o painel digital) possuem boa ergonomia e são fáceis de manusear, embora a resolução do visor soe talvez um pouco irrisória para um modelo de 2022.

Espaço interno do Ford Maverick
Ford/Divulgação

Há conectividade com sistema multimídia de 8” compatível com Android Auto e Apple CarPlay e um ponto de acesso Wi-Fi integrado, além do app FordPass, que garante uma série de informações e facilidades ao motorista.

Um recurso que o público da Maverick provavelmente apreciará é a caçamba Flexbed (algo como “caçamba flexível”), com capacidade de carga de até 680 kg e extensão de 1,37 metros. A altura achatada da picape, junto com os estribos laterais, facilita na hora dos passageiros subirem e colocarem objetos ou bagagens sob o espaço. Além disso, a caçamba inclui uma variedade de pontos de fixação e anéis em D que evita a dispersão das cargas pela superfície.

Caçamba do Ford Maverick
Imagem: Lucas Berredo/Olhar Digital

Motorização

Como já citado no início do artigo, a Ford Maverick que chega ao Brasil terá um motor 2.0 quatro-cilindros Ecoboost, com câmbio automático de oito marchas e tração integral. Durante a apresentação aos jornalistas no Brasil, a montadora americana não especificou detalhes sobre o propulsor, mas sabe-se que ao mesmo trem de força do Bronco Sport (os dois são construídos, aliás, sob a plataforma a C2). Este motor turbo entrega 250 cavalos de potência e 38,3 kgfm de torque. As marchas são acionadas com um botão giratório localizado no túnel central.

Motor Ford 2.0 Ecoboost
Imagem: Lucas Berredo/Olhar Digital

A Ford ainda não deu informações sobre os preços da Maverick no Brasil. Nos EUA, a configuração Lariat LX4 sai por cerca de US$ 27 mil, o que sairia em torno de R$ 152 mil sem taxas de importações. O carro estará disponível em dez cores: vermelho Aurora, laranja Delhi, azul Malacara, azul Lyse, cinza Torres, prata Orvalho, azul Indianapolis, cinza Dover, branco Ártico e preto Astúrias.

Imagem principal: Lucas Berredo/Olhar Digital

Leia mais:

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!