Um preprint publicado no jornal médico Eurosurveillance estimou que a vacinação contra a Covid-19 na Europa salvou quase 470 mil vidas apenas no continente. O número se refere às pessoas com 60 anos ou mais no período entre dezembro de 2020 e novembro de 2021.

A estimativa foi feita pelo Escritório Regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa e o Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças (ECDC). Este número representa cerca de 51% das mortes esperadas na Europa em decorrência da Covid-19 nesse período.

publicidade

Estudo em 33 países

Calendários distintos de imunização provocam migração por vacinas
Estudo estimou que a vacinação contra a Covid-19 evitou 51% das mortes esperadas entre dezembro de 2020 e novembro de 2021. Créditos: Shutterstock

As estimativas de vidas salvas nesta faixa etária foram levantadas em 33 países, com base no número de mortes notificadas semanalmente e na cobertura vacinal. Segundo os pesquisadores, os outros 18 países não foram incluídos por não terem dados robustos sobre vacinação e mortes de maiores de 60 anos.

O período entre dezembro de 2020 e novembro de 2021 foi escolhido porque as vacinas começaram a ser distribuídas amplamente no continente no final do ano passado. Neste mês, estima-se que 80% dos europeus com 60 anos ou mais receberam as duas doses, e outros 4% estão com a segunda dose atrasada.

Leia mais:

Com base na quantidade de mortes registradas no período anterior ao início da aplicação das vacinas contra a Covid-19 na Europa, 51% das mortes que seriam esperadas foram evitadas pela vacinação. O país que teve o maior percentual de mortes evitadas foi a Islândia, com 93%, o menor foi a Ucrânia com apenas 6%.

Uns melhores que outros

Países que vacinaram 60% ou menos de sua população com 60 anos ou mais, como Ucrânia, Moldávia e Romênia, tiveram os piores resultados, conseguindo evitar apenas 20% das mortes esperadas durante o período de estudo.

Na contramão, países como Israel, Malta, Inglaterra e Escócia, que tiveram 90% ou mais de sua população totalmente vacinada, a proporção de mortes evitadas foi superior a 45%. 

Via: Medical Xpress

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!