O Rio de Janeiro investiga 43 casos suspeitos da variante Ômicron da Covid-19 em pelo menos 9 cidades do estado. Os casos são dados como suspeitos pois os testes PCRs indicaram a presença, da Cepa. No entanto, o método é considerado apenas uma triagem e as amostras agora vão passar por um sequenciamento genético para confirmar.

“A secretaria ressalta que não se trata de casos confirmados da variante Ômicron, uma vez que este tipo de análise empregada nos exames serve como método de triagem, por isso são suspeitos. As amostras serão sequenciadas pela Dasa e os resultados sairão nas próximas semanas”, informou o órgão.

publicidade

Casos suspeitos da Ômicron

Segundo as informações, as amostras foram coletadas entre os dias 1º e 20 deste mês, nos municípios de Angra dos Reis, Cabo Frio, Macaé, Nilópolis, Niterói, São Gonçalo, Saquarema e Volta Redonda.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que na capital atualmente são investigados 28 pacientes suspeitos da Ômicron. Nenhum deles com ligação com o caso já confirmado de uma brasileira que mora nos Estados Unidos e chegou ao Brasil no último dia 13.

Leia mais:

O primeiro caso confirmado no Rio de Janeiro é de uma a mulher de 27 anos vinda de Chicago, nos Estados Unidos, que compareceu a um hospital com sintomas da doença. Ela havia acabado de chegar ao país. A paciente também já estava com as duas doses da vacina desde março, mas não recebeu reforço.

O teste PCR foi feito no Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels e encaminhado para a Fiocruz para o sequenciamento que detectou a variante Ômicron. Os protocolos de segurança permanecem o mesmo na capital carioca.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!