De acordo com Elon Musk, CEO da SpaceX, futuras unidades da Starship, espaçonave ainda em desenvolvimento que a empresa espera usar em missões tripuladas à Lua e até mesmo Marte, receberão um belo upgrade: em vez dos seis propulsores Raptor do design atual (três otimizados para operação na atmosfera terrestre, três otimizados para o vácuo do espaço), elas terão nove propulsores: três para uso na atmosfera e seis para uso no vácuo.

O anúncio foi feito via Twitter, rede social favorita do bilionário, durante uma conversa com um seguidor. Segundo Musk, a Starship estava “implorando” pelos motores extras:

publicidade

O aumento de 50% na quantidade de propulsores da Starship significa que um conjunto Super Heavy + Starship completo terá nada menos do que 42 motores: 33 no foguete Super Heavy, que fornecerá a maior parte do impulso em um lançamento a partir da Terra, e 9 na Starship. E como todos sabemos, 42 é “a resposta para a vida, o universo e tudo mais” na série de livros “O Guia do Mochileiro das Galáxias“, da qual Musk é fã assumido.

Os propulsores extras exigem mais combustível, por isso os tanques da Starship terão uma capacidade 25% maior, o que representa cerca de 300 toneladas extras de combustível (uma mistura de oxigênio líquido e metano apelidada de “Metalox”). Isso também fará a Starship ser cerca 10% mais alta, chegando a 55 metros.

Durante a separação dos estágios, no vácuo do espaço, esta Starship “esticada” produziria cerca de 2.000 toneladas de empuxo, podendo chegar  2.250 toneladas dependendo do desempenho e ajuste dos motores. Ou seja, a espaçonave, que é um estágio superior, seria apenas 10% menos poderosa do que o primeiro estágio do Falcon Heavy, o foguete mais poderoso em operação na atualidade.

Leia mais:

Com isso, a Starship “turbinada” poderia levar 220 toneladas de carga para a órbita baixa da Terra, contra 150 toneladas do modelo atual. Um aumento de quase 50% que é especialmente importante em variantes como as projetadas para missões à Lua no programa Artemis, ou eventualmente a Marte, que dependem de reabastecimento em órbita para chegar a seus destinos.

Os motores extras e tanques maiores e com maior capacidade permitirão que as Starship transportem mais carga com menor custo, aumentando sua eficiência e reduzindo o número de lançamentos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!