Nesta terça-feira (28) muitas criptomoedas voltaram a abrir o dia de negociação no vermelho após uma tendência de recuperação que vinha sendo observada no mercado. Além da retração em valor, uma grande quantia em dinheiro, cerca de US$ 83 bilhões (quase R$ 467 bilhões na cotação atual), foi “varrida” do mercado cripto com uma nova queda do bitcoin, o que também contribuiu para o cenário ruim. 

Com isso, segundo o CoinMarketCap, a capitalização de todo o mercado de criptomoedas retraiu 6,54% em questão de 24 horas. No momento da publicação, o valor total do mercado de criptoativos é de US$ 2,25 trilhões — vale lembrar que esse valor já chegou na casa dos US$ 3 trilhões, fato que foi notícia aqui no Olhar Digital em novembro.

publicidade

Bitcoin volta a ficar abaixo dos US$ 50 mil

Mineração de criptomoeda Bitcoin
Nova queda do bitcoin influenciou na cotação de outras criptomoedas. Imagem: rzoze19/Shutterstock

Vale ressaltar que essa nova retração do bitcoin, novamente abaixo da faixa dos US$ 50 mil, também influenciou no valor de negociação de outras criptomoedas.

Atualmente, conforme as informações do CoinMaketCap, o bitcoin vale US$ 47,87 mil e acumula uma queda diária de cerca de 6%. É importante ressaltar que desde que alcançou o seu valor mais alto no dia 10 de novembro (US$ 68,789.63), o bitcoin já acumula uma queda de mais de 30%.

Leia mais:

O declínio teve um efeito imediato sobre os preços de outros altcoins populares. Foi o caso do ethereum, por exemplo, a segunda maior moeda digital em capitalização de mercado — que também bateu recorde de valorização em novembro — está sendo negociado atualmente abaixo da faixa dos US$ 4 mil, acompanhando o bitcoin com queda diária de mais de 6%.

Considerando o top 10 dos ativos mais valiosos do mercado cripto, todos estão no vermelho na tarde de hoje. Com destaque para o Polkadot (DOT), que acumula queda de mais de 11% nas últimas 24 horas, seguido pela Solana (SOL), com retração na casa dos 9%.

Imagem principal: 1698/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!