Parece que a bruxa anda solta no espaço. Depois da anomalia sofrida pelo satélite europeu Sentinel-B e do problema identificado no tubo de coleta do rover Perseverance, agora é a vez da sonda InSight, que também trabalha para a Nasa no Planeta Vermelho. Segundo a agência espacial, o módulo de pouso precisou entrar em modo de segurança na última sexta-feira (7).

O lander InSight, da Nasa, que explora as estruturas internas de Marte, entrou em modo de segurança devido ao acúmulo de poeira em seus painéis solares. Imagem: Nasa

Ainda de acordo com a Nasa, mesmo em modo de segurança, a sonda está estável e continua enviando dados para a Terra. O problema aconteceu após uma grande tempestade de poeira regional reduzir a luz do Sol em Marte, atingindo os painéis solares de InSight. 

publicidade

Na segunda-feira (10), a equipe da missão restabeleceu o contato, descobrindo que a energia do módulo de pouso estava se mantendo estável e, embora baixa, era improvável que estivesse drenando as baterias, o que é uma boa notícia. Afinal, suspeita-se que baterias drenadas tenham sido a causa do fim do rover Opportunity durante uma série épica de tempestades de poeira que cobriram Marte em 2018.

Nasa já havia limpado parte da poeira nos painéis solares do InSight

Mesmo antes desse episódio mais recente de tempestade de poeira, os painéis solares do InSight já estavam com poeira acumulada, reduzindo a fonte de energia do módulo de pouso. 

Usando um furo no braço robótico do InSight, a equipe responsável pelo lander reduziu um pouco a poeira em um painel, e ganhou vários impulsos de energia durante 2021, mas essas atividades se tornam cada vez mais difíceis à medida que a energia disponível diminui.

Leia mais:

Tempestades de poeira podem afetar os painéis solares de duas maneiras: a poeira reduz a passagem da luz solar através da atmosfera e também pode se acumular nos painéis. Resta saber se essa tempestade deixará uma camada adicional de poeira nos painéis solares.

A tempestade de poeira atual foi detectada pela primeira vez pela câmera Mars Color Imager (MARCI) a bordo do Mars Reconnaissance Orbiter, da Nasa, que cria mapas de cores diários de todo o planeta. 

Esses mapas permitem que os cientistas monitorem tempestades de poeira e podem servir como um sistema de alerta para naves espaciais na superfície marciana. A equipe do InSight recebeu dados indicando que a tempestade regional está diminuindo.

InSight estuda a estrutura interna de Marte

Segundo a Nasa, os redemoinhos e as rajadas de poeira ajudaram a limpar os painéis solares ao longo do tempo, como aconteceu com as missões Spirit e Opportunity. No entanto, desta vez, embora os sensores meteorológicos do InSight tenham detectado muitos redemoinhos de passagem, nenhum deles limpou a poeira.

Os engenheiros estão esperançosos que serão capazes de comandar o módulo de pouso para sair do modo de segurança na próxima semana. Isso permitirá mais flexibilidade em sua operação, já que a comunicação, que requer uma quantidade relativamente grande de energia, é limitada no modo de segurança para conservar a carga da bateria.

Com o objetivo de estudar a estrutura interna de Marte, a sonda InSight pousou por lá em 26 de novembro de 2018. Entre os objetos de estudo estão a crosta, o manto e o núcleo do planeta. 

Há um ano, a espaçonave alcançou seus objetivos científicos antes de sua missão principal terminar. A Nasa, então, estendeu a missão por mais dois anos, até dezembro de 2022, com base na recomendação de um painel de revisão independente composto por especialistas com formação em ciência, operações e gerenciamento de missões.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!