Uma cliente de uma locadora de veículos afirma que a empresa bloqueou o carro que ela tinha alugado enquanto o automóvel estava em movimento. Segundo seu relato, na tarde da última terça-feira (25/01), o carro “simplesmente apagou” no meio da rodovia PE-16, na cidade de Recife/PE.

A empresária disse que seu marido (que dirigia o Hyundai Creta Flex automático 2021 alugado) conseguiu jogar o carro no acostamento, com muito custo, pois o volante estava bem “duro”, assim como o freio. Louise Moura Cruz, fundadora da Sales Growth Inc., empresa especializada em educação corporativa, é especialista em social selling e compartilhou o ocorrido em seu perfil no LinkedIn.

Leia também:

Quando Louise ligou para a assistência 24h da empresa Movida Aluguel de Carros, foi informada que o problema não era uma pane, e sim um bloqueio remoto. O motivo, de acordo com a locadora: o carro estava em apropriação indébita por inadimplência.

publicidade

Louise diz que possui um aluguel mensal de carros com a Movida. Em seu post na rede social, a empresária disse que a gerente da locadora tinha entrado em contato com ela na sexta-feira (21/01), relatando a existência de pendências. Na mesma hora, Louise negou que houvesse algo em aberto, inclusive enviando para a Movida comprovantes.

Tudo então parecia estar encerrado, com a gerente não falando mais nada. Porém, quatro dias depois, ocorreu o bloqueio do veículo, quando o marido da empresária dirigia em uma rodovia, ou seja, uma situação de alta gravidade.

“Tentei explicar que não, que enviei os comprovantes… de nada adiantou. Liguei pra a gerente da loja, a mesma que eu havia enviado os comprovantes na sexta-feira, e ela disse que não podia fazer nada, pois estava fora do expediente”, relatou Louise.

A empresária disse que, em seu post no LinkedIn, fez um texto em primeira pessoa, pois está muito acostumada a escrever na rede social e, “quanto mais objetivamente você falar, melhor e mais as pessoas entendem”. Por fim, Louise disse que a Movida Aluguel de Carros ficou bem preocupada. “Mas não comigo, e sim onde o carro estava”.

Empresa se manifesta

Entramos em contato com a assessoria de imprensa do grupo Simpar, que controla a Movida Aluguel de Carros. A resposta segue na íntegra:

“A Companhia tomou ciência da manifestação da cliente e, imediatamente, encaminhou o assunto à prestadora de serviços de monitoramento, uma vez que o sistema de bloqueio não é acionado, em nenhuma hipótese, com o carro em movimento. A Empresa se mantém à disposição para regularização dos débitos pela cliente, conforme informado em todos os contatos que lhe foram realizados anteriormente”.

Louise reforça que não existem pendências com a Movida, que mandou “milhões de vezes” comprovantes de pagamento para a locadora. “Estou reunindo as provas para darmos entrada em um processo amanhã”, disse.

Horas depois da publicação deste texto, a Movida enviou uma nota adicional ao Olhar Digital, em que se retrata sobre o caso:

“A empresa tomou ciência da manifestação da cliente, se solidariza em sua indignação visto que o sistema de bloqueio não deve ser acionado, em nenhuma hipótese, com o carro em movimento. Nos desculpamos e tomamos todas as providências em relação ao atendimento que ela recebeu, reforçando nossa preocupação com os nossos clientes e para que a situação não volte a ocorrer. Comunicamos o assunto imediatamente à empresa responsável pelo controle do monitoramento e suspendemos o sistema temporariamente”.

[Atualizado às 14h05min (27/01) com a nota adicional da Movida Aluguel de Carros]

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Imagem: JESHOOTS.com/Pexels/CC