Scott Kelly, ex-astronauta da Nasa que foi notícia esta semana por discutir com o chefe da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin, no Twitter, voltou a usar a plataforma para protestar contra a Rússia. Ele divulgou que vai devolver ao país uma medalha recebida após suas missões a bordo de uma nave espacial russa Soyuz.

Agora bloqueado no Twitter pelas contas da Roscosmos e de Rogozin, o ex-astronauta tem sido um oponente vocal da invasão russa à Ucrânia, expressando seu descontentamento frequentemente no microblog, e em russo – todos os astronautas que visitam a Estação Espacial Internacional (ISS) devem falar o idioma, além do inglês.

publicidade

Leia mais:

Kelly voou a bordo da espaçonave Soyuz, da Rússia, em duas de suas viagens à ISS e completou uma missão de um ano no laboratório orbital com o cosmonauta russo Mikhail Kornienko, de março de 2015 a março de 2016. Tais feitos renderam a ele uma medalha russa de voo espacial – que ele não quer mais.

Scott Kelly sugere que a Rússia entrega da medalha a uma mãe que perdeu o filho na guerra

Na terça-feira (8), Dia Internacional da Mulher, Dmitry Medvedev, vice-presidente do conselho de segurança da Rússia, postou uma homenagem no Twitter. “Feliz Feriado, queridas mulheres! Amor, felicidade e saúde!”, escreveu como legenda de um vídeo comemorativo.

Em resposta, Kelly manifestou seu desejo de devolver seu prêmio. “Sr. Medvedev, estou devolvendo a você a medalha russa ‘Por Mérito na Exploração Espacial’, que você me entregou. Por favor, dê a uma mãe russa cujo filho morreu nesta guerra injusta”, escreveu o ex-astronauta na quarta-feira (9).

No tweet, ele revelou que enviará a medalha para a embaixada russa em Washington. “Boa sorte”, finalizou Kelly.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!