A pequena cidade de Bodegraven-Reeuwijk, na Holanda, levou o Twitter ao tribunal, exigindo que a rede social retire do ar todos os tweets relacionados a boatos sobre um círculo de pedófilos adoradores de Satanás que, segundo conspiracionistas, existiu no local na década de 1980.

Esse problema não é novidade para Bodegraven-Reeuwijk. Desde 2020, a cidade tem sido alvo de teorias da conspiração nas mídias sociais. Tudo parece ter começado quando três homens resolveram espalhar histórias infundadas sobre abuso e assassinato de crianças que teriam ocorrido por lá há mais ou menos quarenta anos.

Leia também:

Agitação na cidade por causa dos boatos

As histórias causaram muita agitação na cidade. Inclusive com dezenas de seguidores dos homens no Twitter se reunindo no cemitério local para colocar flores e mensagens em túmulos de crianças que morreram na década de 1980. Aparentemente, eram túmulos aleatórios, mas as pessoas alegavam se tratar de locais onde foram enterradas vítimas do tal círculo satânico.

publicidade

No ano passado, a justiça ordenou que usuários do Twitter removessem todos os tweets, ameaças e outros conteúdos online relacionados à história, tentando garantir que nada disso pudesse surgir novamente. Mas ao que tudo indica, os boatos continuam a ser propagados na rede social. O advogado da pequena cidade holandesa diz que as plataformas precisam agir em ocorrências desse tipo.

Os homens por trás da história de Bodegraven-Reeuwijk estão presos. Eles foram condenados em outros processos judiciais por incitação e ameaças de morte a várias pessoas, incluindo ao primeiro-ministro Mark Rutte e ao ex-ministro da Saúde Hugo de Jonge.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Via The Guardian