Cinco dias após ter deixado a Terra, a missão russa Luna-25 chegou à órbita da Lua, devendo pousar lá nos próximos dias.

O objetivo da sonda da Roscosmos, a agência espacial da Rússia, é pousar no polo Sul de nosso satélite natural, local no qual nenhuma missão chegou desde que as idas à Lua começaram, em 1969.

Leia mais:

Primeiras imagens já começaram a chegar na Terra

Conforme o UOL, a Luna-25 já começou a fotografar a Lua no domingo (13), quando estava a cerca de 310 mil km da Terra. Nas imagens, conseguimos ver a estrutura da nave, a Terra e a Lua. Veja:

publicidade

A Terra está à esquerda e, a Lua, à direita (Imagem: IKI RAS)

Próximos passos

A próxima etapa da Luna-25 é orbitar a Lua por cerca de uma semana, para, então, pousar em uma das três principais crateras lunares.

A missão visa recolher pedaços de gelo que estão no interior da Lua e outras informações. A previsão é que a Luna-25 opere por pelo menos um ano.

Corrida lunar do século XXI

As missões lunares voltaram à moda 51 anos após terem sido interrompidas. Além da missão russa, nos próximos dias, espera-se que a Chandrayaan-3, da Índia, pouse no satélite natural da Terra.

A missão mais importante das atuais, contudo, é a da NASA, chamada Artemis, que visa, ainda em 2023, levar astronautas para a órbita da Lua, com previsão de pouso humano no polo sul lunar no ano que vem.

Mais de 11 mil estrelas próximas são examinadas em nova busca por vida alienígena

Apesar de, até agora, não ter obtido sucesso, a busca incessante por sinais de vida alienígena no espaço profundo continua a avançar. Em um estudo recente neste sentido, cientistas se dedicaram a investigar milhares de estrelas situadas a algumas centenas de anos-luz da Terra.

Confira a reportagem completa aqui

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!