Dos dias 10 a 25 de novembro, qualquer equipamento ou robô enviado para o solo ou para a órbita de Marte foi deixado à deriva, sem nenhuma comunicação com a Terra. No entanto, agora, no início de dezembro, todas elas já voltaram a realizar suas atividades de observação e investigação.

A interrupção da comunicação aconteceu porque, nesse período, o planeta encontrava-se do outro lado do Sol em relação à posição da Terra, num alinhamento chamado de conjunção solar de Marte. Esse evento ocorre em média a cada dois anos ou mais e durante esse período, o plasma ejetado pela camada externa da estrela pode atrapalhar a comunicação entre os dois planetas. 

Por causa disso, a NASA e outras agências espaciais em Marte optaram por interromper completamente a comunicação e comandos direcionados aos robôs no planeta. Dessa forma, elas evitaram que um sinal corrompido chegasse até eles e causasse problemas.

Leia mais:

publicidade

Robôs em Marte

Agora, com Marte emergindo de trás do Sol, com o fim da conjunção, os robôs já voltaram a operar. No perfil do X da missão Perseverance, o rover que chegou à superfície marciana em 2021 para coletar amostras, os funcionários da NASA apontaram que ele já voltou a funcionar.

Agora que essa conjunção acabou, estou animado para continuar #SamplingMars!

Post da missão Perseverance no X

Outro robô da NASA em Marte é o helicóptero Ingenuity, programado inicialmente para realizar apenas cinco voos em 2021, ele segue até hoje em operação em uma missão estendida. O retorno de suas atividades após a interrupção das comunicações não demorou muito, e já no último fim de semana realizou seu 67° voo, de acordo com funcionários do Laboratório de Propulsão (JPL) a Jato no X.

Sucesso! O Ingenuity completou o voo 67 no fim de semana, voando 393 metros (1.289 pés) por mais de dois minutos. O #MarsHelicopter se reposicionou para se preparar para voos futuros.

JPL em post no X

Além desses dois robôs, a superfície é a órbita de Marte, e abriga outras missões que também já voltaram a funcionar após o fim do alinhamento.

  • Rover Curiosity da NASA, que aterrissou na superfície do planeta em 2012
  • Sonda Odyssey da NASA, em operação desde 2001;
  • Sonda Mars Reconnaissance Orbiter da NASA, em operação desde 2006;
  • Sonda Mars Express, da ESA, em órbita no planeta desde 2003;
  • Sonda ExoMars Trace Gas Orbiter, da ESA, em operação desde 2016;
  • Sonda Hope Mars, dos Emirados Árabes Unidos, que chegou a órbita do planeta em 2021;
  • Sonda Tianwen-1, da China, na órbita marciana desde 2021.