Recentemente, a NASA revelou que a Estação Espacial Internacional (ISS) pode ser desativada sem outra estrutura semelhante disponível para substituição. Isso porque a agência estabeleceu 2030 como prazo máximo de funcionamento de laboratório orbital, e as estações espaciais privadas em andamento podem não estar funcionando ainda até lá. No entanto, parece que essa lacuna tem chances reais de ser evitada – e o superfoguete Starship, da SpaceX, poderá exercer papel fundamental nisso.

Vamos entender:

  • A ISS é um laboratório espacial de pesquisa científica de caráter colaborativo, mantido por um consórcio de 15 países encabeçados pelos EUA e a Rússia;
  • A estrutura tem sido mantida com tripulações de número não inferior a três astronautas desde 2 de novembro de 2000;
  • Isso significa que, há quase 24 anos, a presença humana no espaço é ininterrupta;
  • Ocorre que a ISS será desativada em 2030, ao fim de sua vida útil pré-estabelecida;
  • Empresas privadas, como a Axiom Space, a Blue Origin e a Voyager Space, estão comprometidas com a construção, lançamento e administração de um novo laboratório orbital de caráter colaborativo, como é a ISS;
  • Com participação da Airbus e da Northrop Grumman, o projeto Starlab, da Voyager Space conta com um cronograma otimista: a estação será enviada para a órbita da Terra em um único lançamento, previsto para antes de 2030;
  • Nesta quarta-feira (31), a equipe por trás do projeto anunciou que, para isso, selecionou o foguete gigante Starship, da SpaceX. 

A história de sucesso e confiabilidade da SpaceX levou nossa equipe a selecionar a Starship para orbitar a Starlab. A SpaceX é a líder incomparável em lançamentos de alta cadência, e estamos orgulhosos de que a Starlab será lançada à órbita em um único voo pela Starship.

Dylan Taylor, presidente e CEO da Voyager Space, em comunicado

Embora o anúncio não tenha especificado uma data de lançamento, os desenvolvedores da NASA e da Starlab querem que a estação comercial com capacidade para quatro pessoas esteja funcionando antes da aposentadoria da ISS.

Leia mais:

publicidade

SpaceX vai ajudar a manter a presença contínua da humanidade na órbita da Terra

Com 120 metros de altura, o megafoguete Starship é o maior veículo espacial já construído na história da humanidade — e o mais poderoso de todos os tempos, capaz de transportar até 150 toneladas para a órbita baixa da Terra.

O gigantesco complexo veicular é composto de dois estágios: o propulsor Super Heavy, dotado de 33 motores raptor, e a espaçonave Starship, que dá nome ao foguete, com seis motores.

Projetado especialmente para levar pessoas e cargas à Lua e a Marte, o Starship também deve ser usado em uma série de outras tarefas, como lançar a maioria dos satélites de internet Starlink 2.0 de próxima geração da SpaceX à órbita da Terra – e, conforme recém-revelado, a estação Starlab.

A equipe da SpaceX está animada para que a Starship lance o Starlab para apoiar a presença contínua da humanidade na órbita baixa da Terra em nosso caminho para tornar a vida multiplanetária.

Tom Ochinero, vice-presidente sênior de negócios comerciais da SpaceX.