O CEO da Nvidia, Jensen Huang, anunciou que a empresa teve desempenho financeiro melhor do que o esperado no quarto trimestre fiscal, segundo a CNBC. As ações da Nvidia subiram cerca de 10% após o anúncio dos resultados.

Os ganhos por ação ajustados foram de US$ 5,16 (R$ 25,47, em conversão direta), superando as expectativas de US$ 4,64 (R$ 22,90), enquanto a receita foi de US$ 22,10 bilhões (R$ 109,09 bilhões), acima dos US$ 20,62 bilhões (R$ 101,78 bilhões) esperados.

Leia mais:

Resultados promissores

  • Os resultados vieram após a Nvidia ultrapassar a Amazon em valor de mercado e, depois, a Alphabet, se tornando a terceira empresa mais valiosa do mundo, e de ter suas ações se tornando as mais negociadas em Wall Street;
  • A Nvidia prevê que as vendas no próximo trimestre serão de US$ 24 bilhões (R$ 118,47 bilhão), superando as expectativas dos analistas de US$ 22,17 bilhões (R$ 112,05 bilhões);
  • A empresa tem se beneficiado do aumento da demanda por modelos de inteligência artificial (IA) em 2025 e além, impulsionada pelo uso de seus processadores gráficos caros em servidores;
  • Apesar do crescimento atual, os investidores têm receios sobre a capacidade da Nvidia de manter esse ritmo de crescimento;
  • O CEO da Nvidia, Jensen Huang, tranquilizou os investidores, afirmando que as condições são excelentes para crescimento contínuo nos próximos anos, devido à demanda por suas GPUs e à mudança da indústria para aceleradores. “Fundamentalmente, as condições são excelentes para um crescimento contínuo”, afirmou;
  • Durante o último trimestre, a Nvidia registrou lucro líquido de US$ 12,29 bilhões (R$ 60,66 bilhões), aumento de 769% em relação ao ano anterior;
  • A receita total da empresa aumentou 265% devido às vendas de chips de IA.

Data centers responsáveis por maioria da receita

O setor de data centers foi responsável pela maior parte da receita da Nvidia, com crescimento de 409% para US$ 18,40 bilhões (R$ 90,82 bilhões). Mais da metade das vendas de data centers da empresa foram para grandes provedores de nuvem.

publicidade

Restrições nos Estados Unidos sobre a exportação de semicondutores avançados de IA para a China afetaram as vendas de data centers da companhia, mas a empresa já está fornecendo produtos reconfigurados, que não podem ser hackeados.

Já a demanda por GPUs (placas gráficas) de IA continua alta, no entanto, a empresa espera que a oferta seja limitada, especialmente para o próximo chip da geração B100, previsto para lançamento neste ano.

O negócio de jogos da Nvidia, que inclui placas gráficas para laptops e PCs, teve aumento de 56% em comparação com o ano anterior, alcançando US$ 2,87 bilhões (R$ 14,16 bilhões).

Os negócios menores da Nvidia, como o segmento automotivo e de hardware gráfico para aplicações profissionais, tiveram desempenho variado, com queda de 4% e aumento de 105%, respectivamente.