Você é apreciador de um bom vinho? Daqueles que têm uma adega particular em sua casa? Imagine-se, então, indo pegar aquela garrafa especial e acabar encontrando algo muito mais velho do que a safra mais antiga da sua coleção: ossadas de mamutes.

Foi quase isso o que aconteceu com Andreas Pernerstorfer, um austríaco que, durante uma reforma em sua adega em Gobelsburg, tropeçou em algo que inicialmente pensou ser um pedaço de madeira. Só que não. Lembrando de histórias contadas por seu avô sobre dentes antigos encontrados no local, ele imaginou que tinha uma relíquia em mãos. E estava certo.

publicidade

O que Pernerstorfer encontrou não foi um tesouro líquido para beber, mas os restos mortais de três mamutes da Idade da Pedra, datando de 30 mil a 40 mil  anos atrás. Ele reportou o achado ao Escritório Federal de Monumentos da Áustria, que o encaminhou o caso a uma equipe de pesquisadores da Academia Austríaca de Ciências (ÖAW), que foram desenterrar os ossos.

A líder da equipe de escavação Hannah Parow-Souchon, examinando parte das ossadas de três mamutes pré-históricos descobertas em adega na Áustria. Crédito: OeAW-OeAI/H. Parow-Souchon

Liderados por Hannah Parow-Souchon, os especialistas ficaram entusiasmados ao descobrir os esqueletos empilhados como se tivessem sido a refeição uma reunião de família da pré-história. “Uma camada tão densa de ossos de mamutes é rara,” comentou a arqueóloga em um comunicado, mal contendo a empolgação. “Nunca antes conseguimos investigar algo assim na Áustria com meios modernos – uma oportunidade única para pesquisa”.

publicidade

Leia mais:

Vila seria ponto de encontro entre caçadores de mamutes

A última vez que algo desse tipo foi descoberto naquele país, ou em qualquer lugar próximo, foi há mais de um século. Gobelsburg, no entanto, já é um local famoso por suas relíquias da Idade da Pedra. Há cerca de 150 anos, artefatos de sílex, joias e carvão foram descobertos na adega ao lado da de Pernerstorfer, sugerindo que essa vila austríaca era o ponto de encontro dos antigos caçadores de mamutes e seus jantares.

publicidade
Equipe de escavação das ossadas de três mamutes pré-históricos descobertas em adega na Áustria. Crédito: OeAW-OeAI/H. Parow-Souchon

Essas descobertas oferecem uma nova janela para entendermos como os humanos da Idade da Pedra interagiam com esses gigantes peludos. Sabemos que eles caçavam mamutes, mas o “como” ainda é um mistério. Parow-Souchon especula que os animais podem ter sido atraídos ao local por caçadores engenhosos que fizeram armadilhas elaboradas. 

Enquanto as escavações continuam, os cientistas esperam desvendar mais detalhes sobre esse antigo banquete. E, ao concluírem os trabalhos, o material será entregue ao Museu de História Natural de Viena, onde ocorrerá a restauração dos ossos. 

publicidade

E um brinde aos mamutes e às grandes surpresas arqueológicas!