Twitter

Twitter cria site para compartilhar dados públicos com seus usuários

Vinicius Szafran, editado por Maria Lutfi 06/01/2020 20h20
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Em resposta ao feedback da comunidade de pesquisadores, rede social resolveu oferecer mais recursos

O Twitter iniciou o ano de 2020 abrindo um novo centro para os pesquisadores acadêmicos acessarem mais facilmente informações e suporte em torno de suas APIs - dizendo que a medida é uma resposta ao feedback da comunidade de pesquisadores. A nova página, chamada de "dados do Twitter para pesquisadores acadêmicos", pode ser encontrada neste link.


O site inclui links para solicitar uma conta de desenvolvedor para acessar as APIs do Twitter, detalhes das diferentes APIs oferecidas e links para ferramentas adicionais para pesquisadores, abrangendo integração e acesso a dados, análise, visualização e infraestrutura, e hospedagem.

"No ano passado, trabalhamos com muitos de vocês na comunidade de pesquisa acadêmica. Aprendemos sobre os desafios que vocês enfrentam e como o Twitter pode apoiá-los melhor em seus esforços para melhorar a compreensão da conversa pública", escreveu a rede social, dizendo que deseja "tornar ainda mais fácil aprender com a conversa pública". O Twitter também promete "mais aprimoramentos e recursos" para pesquisadores este ano.

Não é por acaso que a plataforma está colocando um novo toque de tinta em suas ofertas para acadêmicos, uma vez que 2020 é um ano eleitoral chave nos Estados Unidos - e as preocupações com o risco de novas interferências nas eleições estão aumentando.

Acompanhar o fluxo de conversas no Twitter também significa jogar um jogo de "bot or not", que tem grandes implicações para a saúde das democracias. Na Europa, o Twitter é um dos vários gigantes que, em 2018, assinaram um Código de Prática voluntário sobre desinformação, que compromete a plataforma a lidar com contas falsas e bots online, além de capacitar a comunidade de pesquisa a monitorar a desinformação via acesso "compatível com a privacidade" aos dados da plataforma.

Se o Twitter cumprir suas promessas de engajamento ativo com pesquisadores e suas necessidades, poderá capitalizar de forma inteligente os erros de seu rival Facebook, em relação ao suporte à comunidade acadêmica.

No ano passado, o Facebook foi acusado de "lavagem de transparência" com seus próprios pesquisadores de API, com um grupo de 60 acadêmicos criticando a API de arquivamento de anúncios, que era tanto uma ajuda, quanto um obstáculo. Meses depois, ainda era relatado que o Facebook havia feito pouco para melhorar a oferta.

Via: TechCrunch

Twitter Pesquisa Facebook Plataformas Dados
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você