A Netflix fechou contrato de aluguel de dois espaços de som dentro do ToHo Studio, um dos nomes mais reconhecidos do cinema japonês e responsável por filmar a franquia de filmes ‘Godzilla‘ e o longa ‘Os Sete Samurais’ de Akira Kurosawa. Os edifícios localizados no distrito de Chiyoda, Tóquio servirão para a empresa de streaming produzir as séries ‘Yu Yu Hakusho’ e ‘Sanctuary’, dois animes bastante famosos que deverão ganhar versões em live-action assinadas pela plataforma.

A empresa anunciou a contratação das estruturas 7 e 10 do estúdio, confirmando que pretende lançar mais de 25 títulos originais entre animes e produções em vida real (live-action). O comunicado da empresa não os menciona, mas a Netflix já vem trabalhando em outras animações – estas, originais – baseadas em histórias japonesas, tais como ‘Yasuke‘ (baseado na história real de um ex-membro de uma comitiva africana que fica no Japão e torna-se um samurai negro) e ‘O Exterminador do Futuro’.

publicidade

Leia mais

Netflix confirmou o aluguel de dois prédios do ToHo Studio, mostrado na imagem em sua fachada, com uma estátua do Godzilla à frente
Os estúdios ToHo tornaram-se mundialmente famosos por filmarem a franquia original “Godzilla”, e agora conta com parceria da Netflix. Imagem: ToHo Studio/Divulgação

“Desde a inauguração em 1932, recebemos muitos cineastas, projetos e profissionais de criação do mundo todo. É maravilhoso incluir a Netflix na lista de clientes do Toho Studio. Esperamos continuar oferecendo diversão e inspiração para o público de todos os países”, comentou Mitsuru Shimada, presidente e CEO do Toho Studio.

“Somos fãs da cultura japonesa, por isso temos o maior prazer em continuar trabalhando com os profissionais criativos da região para levar as histórias do país para o mundo todo”, diz um trecho do comunicado da empresa, publicado em seu site oficial. A Netflix de streaming ainda assegurou que outras instalações do ToHo Studio poderão ser utilizadas, sem especificar quais.

“Yu Yu Hakusho” e “Sanctuary” ainda não têm previsão de estreia e, a julgar pela data do anúncio das produções – dezembro de 2020 -, isso ainda pode demorar um pouco.

Fonte: Netflix